A polícia dos pobres: resistência e aceitação da violência policial entre as classes populares urbanas.

Comissão Editorial Sociologias, Eduardo Paes Machado, Ceci Vilar Noronha

Resumo


O artigo discute a violência policial do ponto de vista dos segmentos sociais mais atingidos pela mesma, trabalhadores pobres, negro-mestiços e moradores de Novos Alagados, uma das áreas carentes da cidade de Salvador. Através de 31 entrevistas aprofundadas e uso de técnicas de observação direta, procurou-se reconstituir os tipos de violência protagonizados por moradores, delinqüentes e policiais. Num contexto de pobreza, desemprego e crise dos mecanismos informais de controle social, o aparelho policial gera reações ambivalentes que expressam a dificuldade da população se posicionar diante uma força que é vista como violenta e, ao mesmo tempo, protetora. Condenando os abusos policiais contra eles, mas defendendo-os contra indivíduos tidos como marginais, os moradores terminam por legitimar a brutalidade contida no modelo de policiamento.

Palavras-chave


controle social; pobreza; polícia; violência

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.