A ética hacker do trabalho: rompendo com a jaula de ferro? - "The hacker ethic and the spirit of the information age." HIMANEN, Pekka, TORVALDS, Linus ("Prólogo") e CASTELLS, Manuel ("Epílogo").

Comissão Editorial Sociologias, Daniel Gustavo Mocelin

Resumo


O texto apresenta a resenha do livro The hacker ethic and the spirit of the information age, escrito pelo filósofo finlandês Pekka Himanen, com Prólogo de Linus Torvalds e Epílogo de Manuel Castells, originalmente publicado em 2001. O autor segue o modelo de análise desenvolvido por Weber na obra clássica da Sociologia A ética protestante e o espírito do capitalismo para investigar a ética do trabalho dos hackers informáticos. Himanen afirma que os hackers, mais do que possuírem valores diferentes daqueles dos protestantes, representam uma oposição à moral da era industrial em diversos sentidos. Segundo o autor, seu trabalho aborda um fato social de índole geral que põe em juízo a ética protestante do trabalho que, há muito tempo, vem regendo a vida dos indivíduos e ainda exerce uma poderosa influência sobre as pessoas. A natureza radical do hackerismo consiste em sua proposta de um espírito alternativo para a sociedade-rede, um espírito que finalmente questiona a ética protestante. O texto de Himanen consiste em um material essencial para os sociólogos e demais estudiosos interessados em interpretar a realidade social hoje, especialmente quando o debate é sobre as questões relacionadas ao trabalho.

Palavras-chave


ética do trabalho; sociedade da informação; hacker

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.