“Ganchos, Tachos e Biscates”: os desenrascanços epistemológicos e metodológicos de uma jovem Sociologia da Juventude.

Comissão Editorial Sociologias, Fábio Dal Molin

Resumo


Este artigo é um comentário crítico sobre o livro “Ganchos, Tachos e Biscates: Jovens, Trabalho e Futuro”, do Economista e Doutor em Sociologia português José Machado Pais. São abordados aspectos interessantes a respeito da metodologia utilizada, constituída de entrevistas em profundidade, individuais e em grupos, etnografia, e análise teórica heterogênea e contemporânea. Ressalta-se a importância do trabalho no estudo da juventude contemporânea considerando as trajetórias complexas e não-lineares de jovens que se utilizam das mais variadas estratégias de sobrevivência em um contexto de trabalho precário ou até mesmo ilegal, em Portugal.

Palavras-chave


juventude; pesquisa qualitativa; sociologia; complexidade; trabalho

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.