Tempos Líquidos

Márcio Pereira Basílio

Resumo


Esta resenha tem por objetivo fazer emergir as principais ideias de Zygmunt Bauman em Tempos líquidos. Neste sentido, o assunto primordial que permeia a obra é a insegurança. Um fenômeno resultante da "vontade de liberdade", uma marca, segundo o autor, da pós-modernidade, princípio que se opõe diretamente à projeção em torno de uma vida social estável, na ordem moderna. Em um mundo globalizado, a sociedade não é mais protegida pelo Estado, ou pelo menos é pouco provável que confie na proteção oferecida por este. Ela agora está exposta à rapacidade de forças que não controla e não espera, nem pretende, recapturar e dominar. Assim sendo, a obra em análise contribui para o entendimento e compreensão dos fenômenos sociais que nos cercam, e indica como interagir de modo adequado e com efeitos previsíveis.

Palavras-chave


Insegurança. Globalização. Estado-Nação.

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.