A tutoria nas residências em saúde: um novo contexto de atuação de educação na saúde

Malviluci Campos Pereira, Cristianne Maria Famer Rocha

Resumo


A formação de trabalhadores em serviço e a mediação profissional-estudante transversalizam este texto, mostrando-se relevantes às discussões sobre o ensino na saúde. Através de uma pesquisa analítico-descritiva, o objetivo foi descrever atividades, papéis e funções do tutor/trabalhador. A tutoria mostra-se como papel reconhecido no contexto de formação em saúde, contudo sua atuação não é explorada no âmbito acadêmico. Nas Residências em Saúde no Brasil, as mudanças na regulamentação da função dos atores/trabalhadores geraram, ao longo do tempo, confusões em relação aos papéis desempenhados. Devido à diversidade de configuração dos Programas de Residência no Brasil, percebe-se a necessidade de continuar a explorar este tema voltando-se para a realidade de atuação na prática.


Texto completo:

PDF

Referências


ALPIZAR CABALLERO, L. B.; ANORGA MORALES, J. La actividaddel tutor de laeducación médica desde losprincipios de laeducaciónavanzada. Rev. Cub. Med. Mil., Ciudad de la Habana, v. 43, n. 2, p. 237-248, jun. 2014. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2018.

ALVAREZ SANCHEZ, J. A. et al. El tutor y la tutoría en el proceso de formación de especialistas sanitarios en la comunidad de Madrid: Análisis e interpretación mediante grupos focales. Educ. méd., , v. 6, n. 2, p. 44-55, jun. 2003. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2018.

ALVES DA SILVA Q. T.; CABALLERO, R. M. S. A micropolítica da formação profissional na produção do cuidado: devir-residência. In: FAJARDO, A. P; ROCHA, C. M. F.; PASINI, V. L. Residências em saúde: fazeres & saberes na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. p. 17-22.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.111, de 5 de julho de 2005.Brasília: Ministério da Saúde, 2005a.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei 11.129, de 30 de junho de 2005. Brasília: Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2005b.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 11.180, de 23 de setembro de 2005. Brasília: Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2005c.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto nº 5.800, de 08 de junho de 2006. Brasília: Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2006a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Residência multiprofissional em saúde: experiências, avanços e desafios. Brasília: Ministério da Saúde, 2006b. 414 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de Qualidade para a Educação Superior a Distância. Educação em Saúde. Brasília: Ministério da Educação, 2007. 31 p.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Nº 976, de 27 de julho de 2010. Brasília: Ministério da Educação, 2010a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria Interministerial n° 421, de 3 de março de 2010. Brasília: Ministério da Saúde, 2010b.

BRASIL. Secretaria de Educação Superior. Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde. Resolução Nº 2, de 13 de abril de 2012. Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 16 abr. 2012. Seção I, p.24-25.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei no 12.871, de 22 de outubro de 2013. Brasília: Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2013a.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 17, de 31 de julho de 2013. Ministério da Educação, 2013b.

BRASIL. Secretaria de Educação Superior. Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde. Relatório Programas CNRMS. Brasília, 2014. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?dir= DESC&. Acesso em: março de 2015.

BOTTI, S. H. O.; REGO, S. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis?. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p.363-373, 2008. Disponível em: . Acesso em: 28 jan. 2016.

CECCIM, R. B. Residências em Saúde: as muitas faces de uma especialização em área profissional integrada ao SUS. In.: FAJARDO, A. P; ROCHA, C. M. F.; PASINI, V. L. Residências em saúde: fazeres & saberes na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. p. 17-22.

CECCIM, R. B.; FEUERWERKER, L. C. M. O quadrilátero da formação para a área da saúde: ensino, gestão, atenção e controle social. Physis (Rio J.)., Rio de Janeiro, v. 14, n. 1, p. 41-65, jun. 2004.

CECCIM, R. B.; FERLA, A. Ao. Educação e saúde: ensino e cidadania como travessia de fronteiras. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro, v. 6, n. 3, p. 443-456, 2008. Disponível em: . Acesso em: 1 jun. 2018

COSTA, M. L. F.; KNUPPEL, M. A. C. As representações sociais do trabalho do tutor presencial: limites e possibilidades. Educ. rev., Curitiba, n. spe4, p. 191-209, 2014. Disponível em: . Acesso em 01 de Junho de 2016.

CYRINO, E. G.; TORALLES-PEREIRA, M. L. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 20, n. 3, p. 780-788, June 2004. Disponível em:. Acesso em 01 de Junho de 2016.

DALLEGRAVE, D. Encontros de aprendizagem e governamentalidade no trabalho em saúde: As Residências no País das Maravilhas. 2013. 161 f. Tese (Doutorado) - Curso de Doutorado em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

DALLEGRAVE, D.; CECCIM, R. B.. Residências em Saúde: o que há nas produções de teses e dissertações? Interface (Botucatu), Botucatu, v. 17, n. 47, Dezembro de 2013.

DIERCKS, M. S.; PEKELMAN, R.; MEDEIROS, R. H. A. et al. O Currículo Integrado como Estratégia de Formação Teórica em Atenção Primária à Saúde para Residentes dos Programas de Saúde da Família e Comunidade. In.: FAJARDO, Ananyr Porto; ROCHA, Cristianne Maria Famer; PASINI, Vera Lúcia. Residências em Saúde: Fazeres & saberes na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010, p.173-189.

FAJARDO, A. P. Os tempos da docência nas Residências em Área Profissional da Saúde: ensinar, atender e (re)construir as instituições-escola na saúde. 200f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

FAJARDO, A. P., CECCIM, R. B. O Trabalho da Preceptoria nos Tempos de Residência em Árrea profissional da Saúde. In: FAJARDO, A. P.; ROCHA, C. M. F.; PASINI, V.L. Residências em Saúde: Fazeres & saberes na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. 17-22p.

FERREIRA, A. B. H. Novo aurélio do século XXI: o dicionário de língua portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

FERREIRA, S. R.; OLSCHOWSKY, A. Residência: Uma modalidade de Ensino. In: FAJARDO, A. P.; ROCHA, C.M F.; PASINI, V. L. (Org.). Residências em saúde: saberes & fazeres na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. p. 23-33.

GONCALVES, M.C. N.; BELLODI, P. L. Ser mentor em medicina: uma visão arquetípica das motivações e transformações na jornada. Interface (Botucatu), Botucatu , v. 16, n. 41, p. 501 514, June 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci _arttext&pid= S 1414-32832012000200016 &lng=en&nrm=iso. Acesso em 01 de Junho de 2016.

HAUBRICH, P. L. G. Intensões entre Tensões: A descentralização da Residência Integrada em Saúde. 2015. 79 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Saúde Coletiva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

HOUAISS - INSTITUTO ANTÔNIO. Mini Houaiss. Dicionário da Língua Portuguesa. 3ed - revista e aumentada. Rio de Janeiro. Editora Moderna, 2008.

LOBATO, C. P. Formação dos Trabalhadores da Saúde na Residência Multiprofissional em Saúde da Família: uma cartografia da dimensão política. Londrina, Paraná, 2010. 117p. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) Universidade Estadual de Londrina, 2010.

MARTINS, A. R.; ROSA, K. R.; BASSO, K. F.; OROFINO, M. M. B; ROCHA, C.M F. In: FAJARDO, A. P.; ROCHA, C.M F.; PASINI, V. L. (Org.). Residências em saúde: saberes & fazeres na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. p.75-89.

MERHY, E. E. O desafio que a educação permanente tem em si: a pedagogia da implicação. Interface (Botucatu), Botucatu , v. 9, n. 16, p. 172 174, Feb. 2005 . Disponível em:. Acesso em 01 de Junho de 2016.

MOLERIO SAEZ, L. E.; TORRES PEREZ, J. A. Metodología para elperfeccionamiento de los tutores de formación de losestudiantes de pregrado. Rev EDUMECENTRO, Santa Clara , v. 5, n. 2, p. 103- 115, agosto 2013. Disponível em: . Acesso em 01 de Junho de 2016.

OLIVEIRA, M. S.; Inserção da Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade no contexto da graduação dos cursos da área de saúde. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Residência multiprofissional em saúde: experiências, avanços e desafios / Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação em Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 123-140p

OLIVEIRA CF; GUARESCHI NMF. Formação de profissionais para o SUS: há brechas para novas formas de conhecimento? In: In: FAJARDO, A. P.; ROCHA, C.M F.; PASINI, V. L. (Org.). Residências em saúde: saberes & fazeres na formação em saúde. Porto Alegre: Hospital Nossa Senhora da Conceição, 2010. p.91-114.

PASINI, V. L. Residência multiprofissional em saúde: de aventura quixotesca à política de formação de profissionais para o SUS. 2010. 155 f. Tese (Doutorado) Curso de Doutorado em Psicologia. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

PONCE ROSAS, E. R.; LANDGRAVE IBÁÑEZ, S.; IRIGOYEN CORIA; et al. Formación de investigadores en medicina familiar: El modelo de tutorización en investigación Asesor-Tutor-Residente (ATR). Educ. méd., v. 6, n. 2, p. 25-30, jun. 2003. Disponível em: . Acesso em 01 de Junho de 2016.

ROCHA, P. F.; WARMLING, C. M.; TOASSI, R. F. C. Preceptoria como modalidade de ensino na saúde: atuação e características do preceptor cirurgião-dentista da atenção primária. Revista saberes plurais: educação na saúde, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 96-112, 2016.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta paul. enferm., São Paulo , v. 20, n. 2, p. v-vi, Jun 2007 . Disponível em: . Acesso em 08 de outubro de 2016.

SOUZA, A. C. Pontilhando Aprendizagens: função preceptoria e práticas cuidadoras nos campos-equipes. 2014. 148 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) – Escola de Enfermagem, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

SOUZA, C.S.M. Residência Mutiprofissional em Saúde do Amazonas: A perspectiva do Núcleo Estruturante. 2012. 139 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ensino em Ciências da Saúde, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2015.

VILASBÔAS, A.L. Q. Residência Multiprofissional em Saúde da Família: a experiência da parceria entre o Instituto de Saúde Coletiva e a Escola Estadual de Saúde Pública na Bahia. In: BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Residência multiprofissional em saúde: experiências, avanços e desafios / Ministério da Saúde, Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Departamento de Gestão da Educação em Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 47-57p

VIVAS BOMBINO, L.; GONZALEZ TAPIA, M.; BARRETO GARCIA, A.J.; VENTO PÉREZ, R. A.; GODOY del LLANO, A. La tutoría de los alumnos de sexto año de medicina enla Sede Universitaria Municipal pinareña. Breve enfoque de un gran problema. MEDISAN, Santiago de Cuba , v. 17, n. 5, p. 879-886, mayo 2013. Disponível em: . Acesso em 01 de Junho de 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.