DAS MANHÃS E DO AMANHÃ: SEIS PEDAGOGIAS PARA A UNIVERSIDADE

Rafael Arenhaldt

Resumo


Neste exercício reflexivo, de caráter ensaístico, apresento inquietações sobre a Universidade. Como mobilizador do pensar, pergunto: qual é a Universidade que se anuncia e se avizinha em tempos vindouros? O que está a emergir dos subterrâneos da Universidade? Que Universidade é esta que estamos a fazer a cada manhã? Trata-se de uma escrita-pensamento inspirado em obras de referência do campo da literatura, da sociologia e da educação. Procuro colocar em diálogo intelectuais e pensadores contemporâneos como: Adélia Prado, Italo Calvino, Paulo Freire, Humberto Maturana, José Saramago, Edgar Morin, Michel Maffesoli e Boaventura de Sousa Santos. Nesse sentido, o texto apresenta como ideias-força seis pedagogias da Universidade do amanhã: a Pedagogia da Indignação, a Pedagogia do Respeito, a Pedagogia da Lucidez, a Pedagogia da Compreensão, a Pedagogia do Exemplo e a Pedagogia da Intensidade Democrática.


Texto completo:

PDF

Referências


CALVINO, I. Seis propostas para o próximo milênio: lições americanas. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CUNHA, A. G. Dicionário etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.

KOHAN, W. O. A escola como experiência: entrevista com Walter Omar Kohan. Entrevista concedida a Ivan Rubens Dário Jr. e Luciana Ferreira da Silva. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 12, n. 1, p. 298-304, jan./abr. 2018.

MAFFESOLI, M. Elogio da razão sensível. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

MATURANA, H. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 2001.

MORIN, E. O método 6: ética. Porto Alegre: Sulina, 2005.

SANTOS, B. S. A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Editora Cortez, 2000.

SANTOS, B. S. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.

SARAMAGO, J. Ensaio sobre a cegueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.