Mutatis mutandis

Lucia Fabbri

Resumo


Mutatis Mutandis ou o objeto da terminologia. O reconhecimento da mudança como o modo de ser do que existe, assumido plenamente pelas ciências empíricas, obrigou a rever muitas concepções bem fundamentadas mas dogmáticas. A terminologia, além de contribuir com as especialidades para representar e comunicar o conhecimento, tem de trabalhar em sua própria compreensão e em seus próprios modelos de representação da mudança: a mudança cognitiva.

Modus Vivendi ou a situação comunicativa. Como se reflete esta compreensão na noção de termo, de situação comunicativa e nos modelos de representação dos sistemas conceituais?

Crítica da árvore de porfírio e proposta de uma abordagem sistêmica e dialética das noções fundadoras da terminologia. Necessidade de incluir explicitamente as manifestações do movimento: ancoradouro histórico de todo sistema conceitual; relações sociais e conflitos de poder presentes em toda situação comunicativa; o diálogo de surdos o como representar e distinguir conhecimentos e metaconhecimentos.

Modus Operandi ou o modelo do pião. o valor do trabalho terminológico no atual paradigma econômico-tecnológico e a responsabilidade do terminólogo na criação do valor agregado cognitivo. Proposta de um guia metodológico e de um modelo de representação para trazer para a prática do trabalho terminológico as concepções desenvolvidas no artigo.


Palavras-chave


Mudança cognitiva; Objeto da terminologia; Representação de sistemas conceituais; Modelo do pião; Prática terminológica; Situação comunicativa; Conflito

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Debate Terminológico
http://seer.ufrgs.br/riterm/