RIBEIRO TACQUES, OU DE COMO RELACIONAR UMA CÉLEBRE RUA DO PORTO ROMÂNTICO COM UM AUTARCA SANTA-MARIENSE

Júlio Amorim de Carvalho

Resumo


O nome de Carlos Alberto Ribeiro Tacques surge em documentação conservada no Arquivo da Casa Amorim de Carvalho, no Porto, e em diversos volumes da biblioteca da mesma Casa. Alguns destes volumes foram adquiridos por Amorim de Carvalho; outros, por Maria Cristina Cidade Soares (sobrinha-neta de Ribeiro Tacques), reunindo esta, assim, alguns livros e periódicos que andavam dispersos pelos seus parentes. Do casamento de Maria Cristina com o autor destas linhas, pouco antes da morte de Amorim de Carvalho, resultou que transitaram esses volumes para a biblioteca da sua nova família, a daquele poeta e filósofo português, seu sogro, – vindo eles a integrar, naturalmente, a Livraria Antiga da Casa Amorim de Carvalho onde se encontram hoje.

Não pretendemos alargar o presente trabalho até à exaustividade, pois fundamentar-nos-emos apenas nas fontes de informação existentes no Arquivo e na Biblioteca da referida Casa: para, primeiramente, mostrarmos
a curiosa relação da ascendência de Ribeiro Tacques com certo lugar da cidade do Porto, e certo momento de real significado na história cultural portuguesa do século XIX; e, em seguida, para expormos, com algum desenvolvimento, aspectos da vida e da obra de criação literária do intelectual
brasileiro.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1678-3484 - E-ISSN: 2595-7031 - E-mail: revistaihgrgs@ufrgs.br

Qualis: História B3 - Interdisciplinar B3 - Plan. Urbano B5 - Ciências Sociais Aplicadas B4 - Letras B2