DIAS FRATRICIDAS: REVOLUÇÃO FEDERALISTA NA COLÔNIA MILITAR DO XAPECÓ

Leticia Maria Venson

Resumo


Resumo
No cenário de mudanças sociais, econômicas e políticas do final do século XIX, eclodiu a Revolução Federalista no Estado do Rio Grande do Sul (1893), que se expandiu para os Estados do Paraná e de Santa Catarina. Com a expansão da revolução para os demais estados, a Colônia Militar do Xapecó, localizada no Paraná, na fronteira com o Rio Grande do Sul, surgiu como uma das possibilidades de invasão, para o fornecimento de armamento e alimentos para os revoltosos. O presente artigo tem por objetivo analisar as consequências da Revolução Federalista na Colônia Militar do Xapecó sob direção de José Bernardino Bormann. Utilizamos como fonte o livro redigido por Bormann intitulado “Dias Fratricidas: Memórias da Revolução Federalista no Estado do Paraná”, publicado no ano de 1901 e dividido em dois volumes. Concluímos que apesar da Colônia não ter sido invadida, a Revolução causou tensão na fronteira, pois houve uma real ameaça de invasão liderada por Prestes Guimarães, e consequências ao diretor do estabelecimento, que teve um mandado de prisão decretado, devido a tentativa de manter um posicionamento de neutralidade e de abrigar e proteger alguns revoltosos na Colônia. Os ânimos foram reestabelecidos, após a chegada da Divisão do Norte, comandada pelo General Pinheiro Machado. Compreendemos que o livro escrito por Bormann foi uma tentativa de esclarecer o seu posicionamento durante a revolução.

Abstract
In the context of social, economic and political changes at the end of the 19th century, the Federalist Revolution broke out in the State of Rio Grande do Sul (1893), which expanded to the States of Paraná and Santa Catarina. With the expansion of the revolution to the other states, the Colônia Militar do Xapecó, located in Paraná, on the border with Rio Grande do Sul, emerged as one of the possibilities of invasion, for the supply of arms and food to the rebels. This article aims to analyze the consequences of the Federalist Revolution in the Colônia Militar do Xapecó under the direction of José Bernardino Bormann. We used as a source the book written by Bormann entitled “Dias Fratricidas: Memories of the Federalist Revolution in the State of Paraná”, published in 1901 and divided into two volumes. We concluded that although the Colony was not invaded, the Revolution caused tension at the border, as there was a real threat of invasion led by Prestes Guimarães, and consequences for the establishment’s director, who had a warrant for his arrest, due to the attempt to maintain a positioning of neutrality and of sheltering and protecting some rebels in the Colony. Moods were restored after the arrival of the Northern Division, commanded by General Pinheiro Machado. We understand that the book written by Bormann was an attempt to clarify his position during the revolution.


Palavras-chave


Palavras-chave: Revolução Federalista. Colônia Militar. Xapecó. José Bernardino Bormann. Fronteira./Keywords: Federalist Revolution. Military Colony. Xapecó. José Bernardino Bormann. Border.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul

ISSN: 1678-3484 - E-ISSN: 2595-7031 - E-mail: revistaihgrgs@ufrgs.br

Novo Qualis: B1 - Qualis 2016: História B3 - Interdisciplinar B3 - Plan. Urbano B5 - Ciências Sociais Aplicadas B4 - Letras B2