MAQUETE E ENSINO DE HISTÓRIA: COTIDIANO NO ANTIGO EGITO E A LEI 10.639/2003

Jéssica Fernanda Arend, Calison Eduardo Santos Pacheco, André Luis Ramos Soares

Resumo


Através da necessidade cada vez mais iminente de abarcar o conteúdo de História da África nas escolas, este artigo trata da construção de uma maquete que representa um momento hipotético do cotidiano do Antigo Egito e de uma atividade realizada através desta maquete, “A questão das bonecas negras e o padrão de beleza ao longo História”, cabe ressaltar que a maquete e a atividade foram realizadas em momentos diferentes pelo Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID, curso de História da Universidade Federal de Santa Maria, numa tentativa de atender a Lei 10.639/03 e abordar o tema sobre História da África de forma transversal, refletindo juntamente com os alunos sobre a construção histórica e social do padrão de beleza ao longo da História, questionando a ocidentalização do Antigo Egito e também a quase rara existência de bonecas negras no formato barbie no mercado.   


Palavras-chave


Egito Antigo; Gênero; História da África; Lei 10.639/03; Maquete.

Texto completo:

PDF

Referências


BALTHAZAR, Gregory da S. O Feminismo e a Igualdade de Gênero no Antigo Egito: Uma Utopia da Emancipação Feminina. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História – ANPUH, São Paulo, julho 2011.

BARBOSA, Maria; MATOS, Paula; COSTA, Maria. Um olhar sobre o corpo: o corpo ontem e hoje. Psicologia & Sociedade, p. 24-34, 2011.

CASSIMIRO, Érica; GALDINO, Francisco. SÁ, Geraldo. As concepções de corpo construídas ao longo da História Ocidental: da Grecia Antiga à Contemporaneidade. Revista Eletrônica Metávoia, Mg, n.14, p. 61-79, 2012.

FELIPE, Delton A.; TERUYA, Teresa K. Ensino da história e cultura africana em salas de aula brasileira. Seminário de Pesquisa do PPE, Maringá, p. 1-15, 2010.

FERNANDES, José R. O. Ensino de História e diversidade cultural: desafios e possibilidades. Cad. Cedes, Campinas, vol. 25, n. 67, p. 378-388, 2005. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br.

FIABANI, Adelmir. A África na sala de aula: formação de professores através da extensão. In: Anais 5º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. DEUS, Sandra de (Org.). Porto Alegre, EDIPUCRS, p. 1-5, 2012.

LAUREANO, Marisa A. O ensino de História da África. Ciências e Letras, Porto Alegre, n. 44, p. 333-349, 2008.

LOPES, William M.; FLÔRES, Caroline S.; SOARES, André L. R. Preto no branco? Resgate histórico em maquete de um navio negreiro. X Cidade Revelada – Encontro sobre Educação Patrimônio Cultural, 2007.

LOPES, William M.; SOARES, André L. R. A cultura negra através da educação patrimonial: maquetes como ferramenta para o ensino de valores humanos. Ágora, Santa Cruz do Sul, v. 15, n. 2, p. 179-186, 2009.

OLIVA, Anderson R. A História da África nos bancos. Representações e impressões na literatura didática. Estudos Afro-Asiáticos, nº 3, p. 421-461, 2003.

PEREIRA, Nilton M.; GIACOMONI, Marcello P. Flertando com o Caos: os jogos no Ensino de História. In.: Jogos e Ensino de História. PEREIRA, Nilton M.; GIACOMONI, Marcello P. (Orgs.). Porto Alegre: Evangraf, 2013, p. 9-24.

PINSKY, Jaime. PINSKY, Carla B. Por uma história prazerosa e consequente. In: História na sala de aula. Conceitos, práticas e propostas. KARNAL, Leandro (org.). São Paulo: Contexto, 2013, p. 17-36.

PLANO Nacional de implementação das diretrizes curriculares nacionais para educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Brasília: MEC, SECADI, 2013.

PRATAS, Glória M. D. L. Trabalho e religião: o papel da mulher na sociedade faraônica. Mandrágora, v.17. n. 17, p. 157-173, 2011.

SCHUBERT, Claudio. A construção do conceito estético Ocidental e sua implicação na formação valorativa e no processo educacional. Anais X Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sul, SC, p. 1-13, 2009.

SEFFNER, Fernando. Aprender e ensinar história: como jogar com isso? In.: Jogos e Ensino de História. PEREIRA, Nilton M.; GIACOMONI, Marcello P. (Orgs.). Porto Alegre: Evangraf, 2013, p. 25-45.

_________________. Aprendizagens em História. In: Teoria & Fazeres – Caminhos da Educação Popular. SILVA, Valter L. A. da (Org.). Gravataí: Secretaria Municipal de Educação e Cultura, v.1, p. 34-37, 1998.

SILVA, Edina Maria da. Maquete como recurso didático no ensino de geografia. Monografia em Geografia, Instituto Federal de Minas Gerais, 2012.

SOARES, André L. R. Educação Patrimonial na Universidade Federal de Santa Maria: O Núcleo de Estudos do Patrimônio e Memória e sua inserção na comunidade. X Cidade Revelada – Encontro sobre Educação Patrimônio Cultural, 2007.

SOARES, André L. R.; et. al. Dinamicidade no ensino de História formal: resgate histórico através de maquetes. História e Diversidade/ Revista do Departamento de História. Cáceres: UNEMAT Editora. v. 5, nº. 2, p. 63-69, 2014.

SOUSA, Aline F. de. O papel das mulheres na sociedade faraônica: a igualdade em discussão. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder, Florianópolis, p. 1-6, 2008.

THOMPSON, John B. Ideología y cultura moderna – Teoría Crítica social en la era de la comunicación de masas. México: Casa abierta al tiempo – Universidad Autónoma Metropolitana, 2002.

VALIM, Kátia. A África na sala de aula: seus objetivos, perspectivas e desafios. História em Curso, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 33-50, 2012.

ZIEGLER, Vanessa; RODRIGUES, Lucas L. C.; ROSSI, Andréa L. Elaboração de material didático para o ensino de História Antiga: fontes textuais e cultura material. In: Pro-Reitoria de Graduação - UNESP. (Org.). Livro Eletrônico Núcleos de Ensino - Artigos de 2005. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, v. 1, p. 637-645, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Lhiste – Laboratório de Ensino de História e Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Porto Alegre

ISSN 2359-5973