A APROPRIAÇÃO DE REFERENCIAIS HISTÓRICOS PARA A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL EM SÃO JOÃO DO POLÊSINE

Ricardo Kemmerich, Roselene Moreira Gomes Pommer, Zípora Rosauro

Resumo


Este trabalho é desenvolvido a partir do Programa de Extensão em Educação para a Quarta Colônia de Imigração Italiana no RS (Programa EDUQCII) em parceria com o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria, Universidade homônima e com a prefeitura de São João do Polêsine. Dentro desse programa, foi transcrito e transformado em livro o manuscrito composto por dois cadernos do primeiro professor da região de São João do Polêsine, apresentado à comunidade local na 60ª Festa Regional do Arroz a “História do São João do Polêsine, desde o início de sua colonização até o ano de 1936, escrita pelo Prof. Antônio Ceretta” para ser distribuído na rede municipal de ensino. A publicização das suas impressões constitui um importante monumento para que a comunidade possa acessar as referências de seu passado e balize as negociações que pretende estabelecer com ele na constituição e ressignificação de suas bases identitárias. Estas e outras ações oportunizam reflexões para que a comunidade repense e intensifique o uso de seu patrimônio cultural como monumento útil para a produção de conhecimento científico, reflexivo e crítico a fim de compreender e atuar na complexidade do mundo contemporâneo, através de ações participativas para o desenvolvimento da sociedade regional em termos culturais e econômicos. O trabalho ainda está em desenvolvimento e há previsão para o lançamento de outro livro, “A Historia de Vale Vêneto” composto por quatro cadernos, escrito pelo mesmo professor no ano de 1898 em dialeto vêneto e traduzido pelo próprio autor em 1941, para ser lançado na 31ª edição do Festival de Inverno de Vale Vêneto de 2016.

 


Palavras-chave


Palavras-chave: Educação patrimonial, identidade, patrimônio, memória.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRETTO, Margarita. Manual de Iniciação ao Estudo do Turismo. 8°ed. São Paulo: Papirus, 1995.

___________, Margarita. Turismo e legado cultural: as possibilidades do planejamento. Campinas: Papirus, 2000

____________, Margarita. Turismo e legado cultural: as possibilidades do planejamento. 2°ed. Campinas: Papirus, 2001.

BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre a história. São Paulo - SP: Editora Perspectiva, 1978. BRAUDEL, Fernand. A Dinâmica do Capitalismo. Rio de Janeiro – RJ: Rocco, 1987.

BRASIL. Presidência da República. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988.

FAVARO, Cleci Eulália. Os “italianos”: entre a realidade e o discurso. In: BOEIRA, Nelson; GOLIN, Tau (coord.). História Geral do Rio Grande do Sul. Vol. 2 – Império. Passo Fundo: Méritos, 2006.

GASTAL, Susana. Turismo, imagens e imaginários. Aleph, São Paulo, 2005.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

HALSBWACHS, Maurice. A memória coletiva. Centauro, São Paulo, 2

HORTA, Maria de Lourdes Parreiras; GRUNBERG, Evelina; MONTEIRO, Adriane Queiroz. Guia básico de educação patrimonial. Brasília: IPHAN, 1999.

HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela memória: arquitetura, monumentos, mídia. Aeroplano, RJ, 2000.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2003.

MANFROI, Olívio. A colonização italiana no Rio Grande do Sul: implicações econômicas, políticas e culturais. 2ª ed. Porto Alegre: Est, 2001.

MANN, Tomas. A Montanha Mágica. São Paulo – SP: Editora Nova Fronteira S.A., 1952.

KEMMERICH, R; POMMER, R. (Org.) História do São João do Polêsine desde o início de sua colonização até o ano de 1936, escrita pelo Professor Antônio Ceretta. Santa Maria: EaD/CTISM, 2015.

POSSAMAI, Paulo. “Dall’Italia siamo partiti”: a questão da identidade entre os imigrantes italianos e seus descendentes no Rio Grande do Sul (1875-1945). Passo Fundo: UPF, 2004.

VENDRAME, Maíra Ines. “Lá éramos servos, aqui somos senhores”: a organização dos imigrantes na organização da ex-Colônia Silveira Martins (1877-1914). Santa Maria, Ed. UFSM, 2007.

ZAGONEL, Carlos Albino. Igreja e imigração italiana: capuchinhos de Sabóia, um contributo para a igreja no Rio Grande do Sul (1895-1915). Porto Alegre: PUCRS, 1975


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Lhiste – Laboratório de Ensino de História e Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Porto Alegre

ISSN 2359-5973