A PRODUÇÃO DE IDENTIDADES ATRAVÉS DOS UNIFORMES ESCOLARES – SIGNIFICAÇÃO E CONCEITUAÇÃO

Letícia Oliveira Borges

Resumo


Este artigo tem por objetivo principal levantar e discutir questões relacionadas ao uniforme escolar no Brasil. Num primeiro momento busca-se realizar uma revisão bibliográfica sobre a história do uniforme e as particularidades que o mesmo apresenta e, posteriormente, delinear conceitos que possam problematizar de que modo as identidades dos sujeitos constituem-se através desse uniforme. O presente artigo é parte do projeto de mestrado em execução no PPGH da FURG, cujo objeto é a elucidação do uso de uniformes escolares, desde sua experimentação até a identificação dos sujeitos como seres sociais. Pensando dessa forma os uniformes são trajes que estão introjetados há muito tempo, e ao que se percebe seu objetivo é de identificar e particularizar indivíduos participantes de determinados grupos sociais. Portanto, pode-se inferir que o uniforme, como reconhecemos, compartilha modos de pensar, sentir, crer, imaginar, indicando assim produções de reconhecimento.

Palavras-chave


Uniforme escolar; Identidade; Estilo

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERTI, V. História oral: a experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1990.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

CANDAU, Joel. Memória e identidade. São Paulo: Contexto, 2012.

CORAZZA, Sandra Mara. Revista pedagógica. Porto Alegre: Artmed, Ano VII, nº 28 nov. 2003/jan. 2004. 66p. ISSN 1518-305X.

ECO, Umberto. Psicologia do vestir. 3.ed. Lisboa: Assirio e Alvim, 1989.

EMBACHER, Airton. Moda e identidade: a construção de um estilo próprio. 3.ed. São Paulo: Editora Anhembi Morumbi, 2004.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 28.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2004.

FREYRE, Gilberto. Modos de homem, modas de mulher. Rio de Janeiro: Record, 1987.

GOLDENBERG, Mirian. Gênero e corpo na cultura brasileira. Revista Psic. Clin. Rio de Janeiro, vol. 17, n.2, p. 65-80. 2005. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=291022005006 . Acesso em 14 set. 2015.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomas Tadeu da Silva e Guaracira Lopes Louro. 11ed. – Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

JOFFILY, Ruth. O jornalismo e a produção de moda. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

LE GOFF, Jcques. História das mentalidades, uma história ambígua. In: Le Goff, J. et NORA, P. História: novos objetos. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1976.

LONZA, Furio. História do Uniforme escolar no Brasil. Brasília, DF: Ministério da Cultura, 2005.

MARCON, Monica Dandrea. Aspectos históricos do uso dos uniformes escolares: reflexões no campo da educação e da moda. Dissertação de Mestrado. Caxias do Sul, 2010. Disponível em: ˂http://tede.ucs.br/tde_arquivos/7/TDE-2010-11-11T150209Z-394/Publico/Dissertacao%20Monica%20DAndrea%20Marcon.pdf˃ Acesso em: 05 de maio 2015.

MATOS, Júlia Silveira. Aportes de teoria e metodologia da História: diálogos com a historiografia sul-rio-grandense. In: ALVES, Francisco das Neves; MATOS, Júlia Silveira. Teoria e historiografia no Rio Grande do Sul: ensaios históricos. Rio Grande. Universidade Federal do Rio Grande: FURG, 2011.

QUELUZ, Maria Lopes Pinheiro. Design & Identidade. Curitiba: Peregrina, 2008.

SILVA da, Katiene Nogueira. Criança calçada, criança sadia! Sobre ou uniformes escolares na escola pública paulista entre os anos de 1950 e 1970. Dissertação de Mestrado. São Paulo, 2006. Disponível em: ˂http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-29062007-152705/pt-br.php˃ Acesso em: 22 maio 2015.

SOLOMON, Michael R. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. Porto Alegre: Bookman, 2002.

SVENDSEN, Lars. Moda: uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Lhiste – Laboratório de Ensino de História e Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Porto Alegre

ISSN 2359-5973