A REPERCUSSÃO DO AI-5 NA CIDADE DE CAXIAS DO SUL: UM ESTUDO SOBRE OS REFLEXOS DO DECRETO NA TERRA DA FÉ E DO TRABALHO

Anay Camargo Rodrigues

Resumo


Partindo da sequência de manifestações de caráter político ocorridas no ano de 1968, no Brasil, que culminaram no decreto do Ato Institucional n° 5, objetivamos nesse artigo investigar se o interesse das autoridades municipais em manter a ordem pública foi determinante para a repercussão do AI-5 na cidade de Caxias do Sul. Para tanto, optamos por trabalhar sob a ótica do tempo presente e da história política, utilizando como norteadores os conceitos de poder e discurso. A partir da análise de documentos oficiais do município e de periódicos de circulação local constatamos que a influência de ambas as fontes colaboraram, porém não determinou a repercussão do AI-5 na cidade.


Texto completo:

PDF

Referências


FAUSTO, Bóris. História do Brasil. São Paulo: EDUSP, 2013.

FERNANDES, Florestan. O que é Revolução? Coleção Primeiros Passos. 1981.

FERREIRA, Marieta de Moraes. História do tempo presente: desafios. Cultura Vozes, Petrópolis, v.94, nº 3, p.111-124, maio/jun., 2000.

FICO, Carlos. Ditadura Militar: mais do que algozes e vítimas. A perspectiva de Carlos Fico. [Entrevista realizada em 24 de julho, 2013]. Revista Tempo e Argumento, Florianópolis, v. 5, n.10, jul./dez. 2013. p. 464 - 483.

FOUCAULT, Michel. Em Defesa da Sociedade. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

HOBSBAWN, Eric. Sobre a História. Companhia das Letras. São Paulo, 1998.

KUSHNIR, Beatriz. Cães de Guarda – Jornalistas e Censores, do AI-5 à Constituição de 1988. Boitempo Editorial. 2004. São Paulo

LUCA, Tania Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi; BACELLAR, Carlos de Almeida Prado. Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005.

PADRÓS, Enrique Serra, et al. Ditadura de Segurança Nacional no Rio Grande do Sul (1964-1985): história e memória. Porto Alegre: CORAG, 2009, vol.3, 290 p.

RÉMOND, René (org). Por uma História Política. UFRJ/ FGV.Rio de Janeiro, 1996. www.revistadehistoria.com.br/secao/perspectiva/


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Lhiste – Laboratório de Ensino de História e Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Porto Alegre

ISSN 2359-5973