PROJETO CONECTIVIDADE: O ENSINO DE HISTÓRIA NA WEB, TELECURSO E O SISTEMA DE RESPOSTA SOCIAL

Elisiane da Silva Soares, Jaqueline Benvenuti, Lucas Troglio

Resumo


A análise das teleaulas de História do Telecurso compõe o Projeto Conectividade, vinculado ao curso de graduação e pós-graduação em História da UCS. O referido programa, em sua apresentação, propõe-se a contribuir para a formação de cidadãos críticos e autônomos para viver em sociedade. Os resultados iniciais apontam o programa dispõe de estratégias que ajudam a revelar o modo de endereçamento do programa, a concepção de professor, de aluno e de ensino de história. Na presente etapa, a proposta é refletir por meio do sistema de resposta social, sobre a relação entre os professores de educação básica e o Telecurso. O intuito é encontrar as carências do Programa refletidas na educação, buscando conhecer quem usa o programa, que diz sobre ele e a crítica feita sobre a visão da história. Com isso, será possível contrastar esses dados com os resultados até aqui alcançados.

Palavras-chave


Ensino de História, Telecurso, Resposta Social

Texto completo:

PDF

Referências


BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2005.

BRAGA, José Luiz. A sociedade enfrenta a sua mídia. Dispositivos sociais de crítica midiática. São Paulo: Editora Paulus, 2006.

DUARTE, Elizabeth Bastos. Televisão: ensaios metodológicos / Elizabeth Bastos. Porto Alegre: Sulina, 2004.

ELLSWORTH, Elizabeth. Modos de endereçamento: uma coisa de cinema; uma coisa de educação também. In: SILVA, Tomaz Tadeu da. Nunca fomos humanos – nos rastros do sujeito. Organização e tradução de Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

JENKIS, Keith. A história repensada. Keith Jenkins, tradução de Mario Vilela, 3. Ed, 2ª reimpressão – São Paulo: Contexto, 2009.

MAIA, Carmen; MATTAR, João. ABC da EaD. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Lhiste – Laboratório de Ensino de História e Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Porto Alegre

ISSN 2359-5973