O consumo na hipermodernidade: o superendividamento como consequência da oferta irresponsável do crédito

Dennis Verbicaro, Diego Fonseca Mascarenhas, Cristina Figueiredo Terezo Ribeiro

Resumo


RESUMO

O artigo tem o objetivo analisar a relação entre hipermodernidade e consumo, com ênfase na oferta irresponsável do crédito e no superendividamento. Para tanto, por intermédio de estudo bibliográfico, analisa o problema do desenvolvimento da hipermodernidade com a busca da felicidade associada ao consumo na perspectiva de uma sociedade líquida, além de como a cultura do ter que estimula o superendividamento. Por fim, chega-se o entendimento de que o consumidor tem que ser um elemento protagonista nas relações de consumo com o escopo de garantir a autonomia da vontade no ato negocial.

PALAVRAS-CHAVE

Hipermodernidade. Consumidor. Autonomia da Vontade. Superendividamento.

 

ABSTRACT

The present article aims to analyze the connection between hypermodernity and consumption, with an emphasis on the irresponsible credit supply and over-indebtedness. Therefore, through a bibliographical study, it analyzes the problem of the development of hypermodernity with the search for happiness associated with consumption in the perspective of a liquid society, in addition to how the culture of “owning” stimulates super indebtedness. Finally, it arrives at the understanding that the consumer has to be a protagonist element in consumer relations with the scope of guaranteeing the autonomy of the will in the negotiating act.

KEYWORDS

Hypermodernity. Consumer. Autonomy of Will. Over-indebtedness.


Palavras-chave


Hipermodernidade; Consumidor; Autonomia da Vontade; Superendividamento

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. A Condição Humana. 11. ed. Tradução de Roberto Raposo. Rev. Adriano Correia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Vida Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para o Consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro. Zahar, 2008.

BERTOCELLO, Karen Rick Danieleviez. Identificando o mínimo existencial proposições em casos de superendividamento do consumidor. Tese de doutorado. Porto Alegre: UFRGS, 2015.

BETTO, Frei. Gosto da Uva – Escritos Selecionados. Rio de Janeiro: Garamond, 2003.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Disponível em: . acesso em: 10 de dez. 2017.

CAVALAZZI, Rosangela Lunardelli. Confiança no Futuro: desconstruindo quatro mitos no tratamento do superendividamento. a. 24, v. 100. Revista de Direito do Consumidor: São Paulo, 2015.

GAULIA, Cristina. Superendividamento. Um Fenômeno Social da Pós-Modernidade: causas invisíveis-soluções judiciais eficazes. In.: MARQUES, Cláudia Lima; CAVALAZZI, Rosangela Lunardelli; LIMA, Clarissa. Direitos do Consumidor Endividado II. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2016.

LIPOVESTKY, Gilles. A Felicidade Paradoxal. Ensaio sobre a Sociedade do Hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

MACCRACKEN, Grant. Cultura e Consumo: novas abordagens ao caráter simbólico dos bens e das atividades de consumo. Coleção Cultura e Consumo. Rio de Janeiro: Maud, 2003.

MARQUES, Cláudia Lima. A Proteção dos Consumidores em um mundo Globalizado: Studium Generale sobre o consumidor como Homo Novus. a. 22, v. 85. Revista de Direito do Consumidor: São Paulo, 2013.

NETO, Orlando Celso da Silva. Aspectos Jurídicos Pré-contratuais da Concessão de Crédito ao Consumidor: existência de deveres acessórios complementares às obrigações genéricas previstas no Código de Defesa do Consumidor. a. 24, v. 98. Revista de Direito do Consumidor: São Paulo, 2015.

SANTOS, Boaventura Sousa. Crítica da Razão Indolente: contra o desperdício da experiência. 2. ed. Porto: Edições Afrontamento, 2002.

VERBICARO, Dennis. A Convenção Coletiva de Consumo como Instrumento Catalisador do Debate Político Qualificado na Relação de Consumo. a. 26, v. 111. Revista do Direito do Consumidor: São Paulo, 2017.

VERBICARO, Dennis; VERBICARO, Loiane. A Indústria Cultural e o Caráter Fictício da Individualidade na Definição do Conceito de Consumidor-comunidade Global. Revista Jurídica Cesumar – Mestrado, v. 17, p. 107-131, 2017.

VERBICARO, D.; MOTTA, C. A compulsão de consumo transformada em vício: um diálogo necessário entre Bauman e Lipovestky. Revista Direito UFMS. Campo Grande, v. 3, n. 2, p. 281-297, jul.-dez., 2017.




DOI: https://doi.org/10.22456/0104-6594.94438

Apontamentos

  • Não há apontamentos.