A Dimensão Afetiva no Ensino da Área Contábil: um experimento na aplicação da Autoeficácia

Maria Eugênia R. Araujo, Magda Bercht, Ariel Behr

Resumo


Este artigo relata um experimento de aplicação de curso configurado no construto da autoeficácia para apoiar a dimensão afetiva na formação do profissional em ciências contábeis. O objetivo do curso é estimular a autoeficácia no aluno e gerar mudança no seu comportamento. O conteúdo do curso versa sobre auditoria e foi desenvolvido na modalidade à distância na plataforma MOODLE. A aplicação modela a aprendizagem nos processos Atenção, Retenção, Produção e Motivação da experiência vicária por meio das atividades propostas com base nos métodos clínicos aplicados por Bandura nas fontes de restauração da autoeficácia. O curso foi aplicado com alunos de mestrado em ciências contábeis da UFRGS. A metodologia utilizada é de estudo de caso numa abordagem qualitativa e verifica em escala psicométrica de Autoeficácia Geral o percentil desse sentimento no aluno. Resultado: o construto pode ser adotado para apoiar o ensino e aprendizagem, nos processos modelados na aplicação da Autoeficácia.

Palavras-chave


Autoeficácia, Dimensão Afetiva, Experiência Vicária; Atividades, Ensino de Contabilidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1679-1916.75168

Direitos autorais 2017 RENOTE



RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação      ISSN 1679-1916

A RENOTE, possui a nota Qualis B1 (Ensino) e B1 (Interdisciplinar) no Sistema de Avaliação da CAPES.

Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação (CINTED) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Avenida Paulo Gama, 110 - Anexo III – 3o andar
Porto Alegre, RS, Brasil – CEP: 90040-060

Telefone: (51) 3308-4100
E-mail: renote@cinted.ufrgs.br