Laboratório Virtual de Aprendizagem: Uma Proposta Taxonômica

Autores

  • Érico Amaral UFRGS
  • Bárbara Ávila UFRGS
  • Herik Zednik UFRGS
  • Liane Tarouco UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.24821

Palavras-chave:

Informática na Educação, Laboratório Virtual de Aprendizagem

Resumo

Este artigo apresenta uma proposta de taxonomia para Laboratórios Virtuais de Aprendizagem. A classificação é composta por duas dimensões nas quais busca-se analisar o nível de interatividade de um Laboratório Virtual, bem como o nível de suporte oferecido pela arquitetura aplicada. O embasamento teórico se alicerçou em Schwier e Misanchuk para definir os níveis de interatividade e em Santos para distinguir os tipos de arquitetura de software. Inicialmente é abordado o conceito de laboratórios de aprendizagem e seus modelos, com foco nos Laboratórios Virtuais de Aprendizagem (LVA). Após, descreve-se a taxonomia proposta e aplica-se a mesma na avaliação de dois LVA com a finalidade de validá-la. O trabalho se justifica pela necessidade de orientação aos elaboradores de LVA e compreensão dos usuários acerca do assunto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-28

Como Citar

AMARAL, Érico; ÁVILA, B.; ZEDNIK, H.; TAROUCO, L. Laboratório Virtual de Aprendizagem: Uma Proposta Taxonômica. RENOTE, Porto Alegre, v. 9, n. 2, 2011. DOI: 10.22456/1679-1916.24821. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/24821. Acesso em: 2 jul. 2022.