A ESCOLA FRENTE AO FENÔMENO DOS JOGOS ELETRÔNICOS: ASPECTOS MORAIS E ÉTICOS

Daniela Karine Ramos

Resumo


Este artigo tem como objetivo problematizar os jogos eletrônicos e suas relações entre  os aspectos morais e éticos de nossa sociedade, procurando identificar as ressonâncias  que esse mundo virtual tem sobre a vida real. Para tanto, são apresentadas as  concepções sobre os jogos eletrônicos, a moral e a ética. Além disso, pontuamos  algumas pesquisas já desenvolvidas e abordamos o papel da escola. Partimos do  entendimento que o mundo virtual dos games contribui para criar um imaginário  ficcional abrangente, que oferece outra forma para entender o real e agir sobre ele. Por  fim, a escola precisa se apropriar do universo dos jogos eletrônicos para criar espaços de  discussão e problematização, reforçando a diferenciação entre o mundo virtual e o real,  contribuindo para que os jogos consolidem-se como um espaço de aprendizagem, ficção  e fantasia.

Palavras-chave


jogos eletrônicos, educação, moral, ética

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1679-1916.14512

Direitos autorais



RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação      ISSN 1679-1916

A RENOTE, possui a nota Qualis B1 (Ensino) e B1 (Interdisciplinar) no Sistema de Avaliação da CAPES.

Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação (CINTED) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Avenida Paulo Gama, 110 - Anexo III – 3o andar
Porto Alegre, RS, Brasil – CEP: 90040-060

Telefone: (51) 3308-4100
E-mail: renote@cinted.ufrgs.br