Museus virtuais de ciências: uma revisão e indicações técnicas para o projeto de exposições virtuais

Marcelo Leandro Eichler, José Claudio Del Pino

Resumo


O desenvolvimento de museus e exposições virtuais de ciências contribui para a qualificação do ensino das ciências, com ênfase na criatividade, experimentação, argumentação e interdisciplinariedade. Neste artigo de revisão, pretendemos indicar alguns argumentos encontrados na literatura sobre a popularização das ciências e a inclusão digital, a didática das ciências e sua relação com a visitação de museus de ciências e as
tecnologias utilizadas no desenvolvimento de exposições virtuais. Por fim, sugerimos algumas alternativas técnicas que podem ser utilizadas na implementação de museus virtuais de ciências, exemplificando-as em relação à mineralogia.

Palavras-chave


museu de ciências; educação em ciências; interatividade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1679-1916.14377

Direitos autorais



RENOTE - Revista Novas Tecnologias na Educação      ISSN 1679-1916

A RENOTE, possui a nota Qualis B1 (Ensino) e B1 (Interdisciplinar) no Sistema de Avaliação da CAPES.

Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação (CINTED) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Avenida Paulo Gama, 110 - Anexo III – 3o andar
Porto Alegre, RS, Brasil – CEP: 90040-060

Telefone: (51) 3308-4100
E-mail: renote@cinted.ufrgs.br