Possibilidades e dificuldades na utilização do Google Sala de Aula: um estudo de caso em uma escola pública Brasileira

Autores

  • Marcileni dos Santos PPGTIC/UFSC
  • Alício Rocha de Sousa Júnior PPGTIC/UFSC
  • Leticia Rocha Machado PPGTIC/UFSC
  • Simone Meister Sommer Bilessimo PPGTIC/UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22456/1679-1916.110203

Palavras-chave:

Ambiente virtual de aprendizagem. Google sala de aula. Possibilidades. Dificuldades.

Resumo

O objetivo deste estudo é identificar quais possibilidades e dificuldades foram encontradas quanto ao uso do ambiente virtual de aprendizagem Google Sala de Aula (Google Classroom) como recurso pedagógico. Este é um estudo de caso que realiza uma pesquisa aplicada na qual a abordagem denomina-se qualitativa. Para tanto, apresenta-se uma busca exploratória da literatura a fim de formar a base teórica, seguida de um instrumento de pesquisa aplicado aos 60 professores de uma escola pública do município de Torres, Rio Grande do Sul, dos quais 36 responderam (60%). Essa pesquisa foi realizada entre 28 de setembro e 03 de outubro de 2020, período em que o ensino ocorreu remotamente devido à pandemia do COVID-19. Em seguida, é feita a análise dos dados e a explanação dos resultados. Pode-se inferir que há algumas dificuldades na implementação do ambiente virtual de aprendizagem, como falta de acesso à Internet e despreparo de alunos e professores quanto a sua utilização. Em contrapartida há muitas possibilidades de diversificar o fazer pedagógico através do ambiente, trazendo dinamicidade e interatividade à sala de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-04

Como Citar

DOS SANTOS, M.; ROCHA DE SOUSA JÚNIOR, A.; ROCHA MACHADO, L.; MEISTER SOMMER BILESSIMO, S. Possibilidades e dificuldades na utilização do Google Sala de Aula: um estudo de caso em uma escola pública Brasileira. RENOTE, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 49–58, 2021. DOI: 10.22456/1679-1916.110203. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/110203. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

Ambientes virtuais de aprendizagem