EVIDÊNCIAS DE VALIDADE PARA UMA MEDIDA DE EFETIVIDADE DA APRENDIZAGEM INFORMAL NO TRABALHO

Clarissa Leite Flores, Francisco Antonio Coelho Junior, Maria do Carmo Fernandes Martins, Rodrigo R. Ferreira

Resumo


Este estudo objetivou buscar evidências de validade de uma escala que mede a percepção de efetividade das práticas de aprendizagem informal ocorridas no ambiente de trabalho. Para isso foi realizado um survey junto a 175 trabalhadores de uma Instituição bancária brasileira. Os dados foram analisados por meio de análise fatorial exploratória e análise paralela. Identificou-se estrutura unifatorial, com 6 itens e KMO = 0,89. A estrutura obtida explicou 70,55% da variância do construto e possuía alfa de cronbach de 0,91. Verificaram-se fortes evidências de validade de construto para a amostra pesquisada. Disponibilizou-se, na literatura científica, uma medida inédita orientada ao diagnóstico da percepção de efetividade das práticas informais de aprendizagem natural no trabalho. Como a aprendizagem gera impacto quase que imediato no desempenho, espera-se que o uso desta medida permita aos gestores identificar se os trabalhadores consideram que a aprendizagem informal gera resultados perceptíveis e, então, empreendam ações gerenciais orientadas à sua ocorrência no trabalho.


Palavras-chave


evidências de validade; aprendizagem informal no trabalho; efetividade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




REAd - Revista Eletrônica de Administração 

Escola de Administração - UFRGS |

Rua Washington Luiz, 855 - 1° Andar - Porto Alegre/RS - Brasil | CEP: 90010-460

Correio eletrônico: ea_read@ufrgs.br