NO JOGO DO MERCADO: O CASO DE UMA STARTUP GAÚCHA

Dusan Schreiber, Cristiano Max Pereira Pinheiro, Marsal Avila Alves Branco, Cláudia Simone Antonello, Deise Land

Resumo


O empreendedorismo tem recebido estímulo em maioria dos países pela relevância econômica e social, em virtude do potencial de gerar emprego e renda. Mais recentemente, com o surgimento e consolidação dos segmentos econômicos que representam a indústria criativa, o apoio se tornou mais visível e evidente. A principal característica destas atividades consiste no valor agregado a partir do uso intensivo de competências técnicas e artísticas, baseadas no talento individual, dependente mais da inteligência, aptidão, habilidades e capacidades específicas individuais e coletivas, do que do investimento em bens de capital. A criação e desenvolvimento de jogos digitais é considerado um dos setores mais representativos e promissores da indústria criativa. No entanto o referido mercado, apesar de recente é complexo. Não exige apenas a competência técnica específica, sendo necessária, também, a capacidade de coordenação e de desenvolvimento relacional com potenciais parceiros para viabilizar economicamente o lançamento do jogo no mercado. O caso de ensino aqui apresentado, é verídico e apresenta alguns dos desafios com os quais os empreendedores deste segmento econômico se deparam. O caso oferece importantes contribuições tanto para gestores como potenciais empreendedores, bem como oportuniza elementos para promover discussão em aulas nas disciplinas de empreendedorismo, marketing, estratégia e gestão de pessoas.


Palavras-chave


indústria criativa; empreendedorismo; estratégia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016



REAd - Revista Eletrônica de Administração
Escola de Administração | Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Rua Washington Luiz, 855 - Porto Alegre/RS - Brasil | CEP: 90.010-460

Correio eletrônico: ea_read@ufrgs.br