A BUSCA DA RACIONALIDADE MULTIDIMENSIONAL DA ORGANIZAÇÃO ATRAVÉS DA TEORIA DA CONFIGURAÇÃO

Breno Augusto Diniz Pereira, Deonir De Toni

Resumo


A racionalidade vem sendo definida a partir dos gregos como uma das principais características que distingue o homem dos outros animais. A influência dos gregos como Platão e Aristóteles e, dos filósofos empiristas/racionalistas, como Descartes e Thomas Hobbes, foram marcantes para a formação dos modelos de tomadas de decisão nas organizações propostas por Simon, Allison e Lindblon. O modelo da racionalidade instrumental, o modelo comportamental, o modelo do processo organizacional, o modelo político e o modelo incremental, juntamente com as dez escolas de formação de estratégia propostas por Mintzberg et alii. (2000), precisam ser vistos não de forma excludente, mas como um continuum que trabalham de forma interrelacionada. Dessa forma, este artigo faz um resgate da visão multidimensional do homem inicialmente abordada por Aristóteles e demonstra a teoria da configuração como a mais apta para a construção de organizações mais competitivas.

Palavras-chave


Pensamento estratégico; racionalidade; multidimensionalidade;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



REAd - Revista Eletrônica de Administração
Escola de Administração | Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Rua Washington Luiz, 855 - Porto Alegre/RS - Brasil | CEP: 90.010-460

Correio eletrônico: ea_read@ufrgs.br