A CONSTRUÇÃO E SUSTENTAÇÃO DA VANTAGEM COMPETITIVA POR PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS: O CASO DA BALDO

Astor Eugênio Hexsel, Rodrigo Lagreca

Resumo


Este trabalho busca entender como pequenas e médias empresas constroem posições de vantagem competitiva. Em geral, essas empresas atuam em setores fragmentados, nos quais, em conseqüência das baixas barreiras à entrada, são muitos os participantes, e a concorrência é significativa. Para a realização da pesquisa foi utilizado o método de caso, desenvolvendo-se o estudo de forma longitudinal. O referencial teórico utilizado alia os conceitos desenvolvidos por Porter àqueles que se associam à teoria com base em recursos (RBV). A empresa escolhida foi a Baldo, que se destaca por ser a maior produtora de erva-mate do Brasil, sendo responsável por 75% das exportações brasileiras, além de possuir um bom desempenho financeiro. Constata-se que a vantagem competitiva sustentável da empresa decorreu de alterações na proposta de escopo, do tipo de vantagem perseguida e da acumulação de recursos e capacidades. De forma específica, a Baldo focou o mercado uruguaio, diferenciou-se com base em um produto de custo mais elevado e desenvolveu  recursos e capacidades que se associam à imagem de marca, ao sistema de distribuição e aos ativos específicos. Do ponto de vista conceitual, os resultados do trabalho reforçam a corrente teórica que advoga o uso simultâneo e articulado dos conceitos teóricos propostos por Porter e pela RBV.

Palavras-chave


pequenas e médias empresas; estratégia; erva-mate; vantagem competitiva; sustentação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



REAd - Revista Eletrônica de Administração
Escola de Administração | Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Rua Washington Luiz, 855 - Porto Alegre/RS - Brasil | CEP: 90.010-460

Correio eletrônico: ea_read@ufrgs.br