Avaliação do potencial larvicida de extratos etanólicos do caule de Croton argyrophyllus (Euphorbiaceae: Crotonoideae) sobre Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)

Gledna Pereira de Oliveira, Sandra Lúcia da Cunha e Silva, Simone Andrade Gualberto, Débora Cardoso Silva, Rômulo Carlos Dantas da Cruz

Resumo


Diversas plantas constituem fontes naturais de compostos bioativos, com propriedade larvicida sobre o Aedes aegypti, vetor do vírus da dengue, zica e Chikungunya e, nesse contexto uma série de estudos vêm sendo desenvolvidos visando à descoberta de inseticidas botânicos que possam ser utilizados no controle desse vetor. Dessa forma, o presente estudo teve por objetivo avaliar a atividade larvicida de extratos obtidos do caule de Croton argyrophyllus, coletados nos períodos chuvoso (EPC) e seco (EPS), sobre o Ae. aegypti, bem como realizar a prospecção fitoquímica dos mesmos. Para os bioensaios utilizou-se larvas de terceiro ínstar de Ae. aegypti, expostas a 05 diferentes concentrações dos extratos. Foram utilizadas 04 repetições por tratamento, com 30 larvas por repetição. Os resultados apontaram a maior toxicidade sobre larvas de Ae. aegypti do extrato cujos caules foram coletados no período chuvoso, quando comparado ao extrato obtido dos caules coletados no período seco. A prospecção fitoquímica dos extratos etanólicos permitiu propor a presença de flavonas, flavonois, flavanonas e xantonas apenas no extrato EPC, e no extrato EPS a presença de ácidos fixos fortes, esteróides livres e triterpenoides. Os resultados obtidos demonstram o potencial larvicida do caule de Croton argyrophyllus sobre o Aedes aegypti.

Palavras-chave


Caatinga. Dengue. Zica, Chikungunya, Fitoquímica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.