CLASSE HOSPITALAR: A GESTÃO PEDAGÓGICA DE PROFESSORES COM EDUCANDOS EM IMINÊNCIA DE MORTE

Ricardo Antonio Gonçalves Teixeira, UYARA S C TEIXEIRA, Wânia E. V. de Oliveira, Isabela S Rodrigues

Resumo


Este artigo objetiva compreender a atuação pedagógica de professores de classes hospitalares com educandos em iminência de morte. Utiliza-se de pesquisa exploratória de natureza qualitativa a partir da análise de entrevistas com professores que atuam ou atuaram nessas circunstâncias. Buscou-se referendar as principais políticas públicas que asseguram o atendimento educacional ao educando em tratamento de saúde. Os resultados do estudo sinalizam que lidar com alunos em iminência de morte é um desafio constante, entretanto, isso não impõe limite à prática do professor que respeita e entende a mediação da aprendizagem como uma forma de enfrentamento e de ressignificação da realidade.


Palavras-chave


Classe hospitalar. Núcleo de atendimento educacional hospitalar. Luto antecipatório. Educandos em iminência de morte.

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal; Edições 70, LDA,2010.

BARROS, Rodrigo Carvalho Rego. Atendimento educacional hospitalar e domiciliar: uma pesquisa-ação 2016. 112 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde Coletiva), – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.

BRANCO, Rita Francis Gonzalez y Rodrigues. Capacitação de professores de Classe Hospitalar em relação professor-aluno/paciente na perspectiva balintiana. 2008. 180 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Classe hospitalar e atendimento pedagógico domiciliar: estratégias e orientações. Secretaria de Educação Especial. Brasília, DF: MEC; SEESP, 2002.

BRASIL. Lei n. 13.716, de 24 de setembro de 2018. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional) visando assegurar atendimento educacional a educandos em tratamento de saúde. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 2018.

Brown, F. The Impact of Death and Serious Illness on the Family Life Cycle. In B. Carter & M. MacGoldrick (Eds.), The Changing Family Life Cycle (2 nd ed.). Boston: Allyn and Bacon,1989.

CARDOSO, Érika Arantes de Oliveira; DOS SANTOS, Manuel Antônio. Luto antecipatório em pacientes com indicação para o Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas. Ciência & Saúde Coletiva, 18(9):2567-2575, 2013.

FONSECA, José Paulo da. Luto antecipatório. Campinas (SP): Livro Pleno; 2004.

GOIÁS. Estado de Goiás Governadoria. Câmera de Legislação e Normas. Parecer CEE/CLN N. 0267/2015. 2015.

GOIÁS. Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar – HOJE: o que é e como funciona. Gerência de Ensino Especial. Secretaria de Estado da Educação de Goiás, 2013.

GOIÁS. Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar. Diretrizes para o trabalho no NAEH. Gerência de Ensino Especial. Secretaria de Estado da Educação de Goiás, 2016.

GOIÁS. Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar. Superintendência de Inclusão/ Gerência de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce), 2018.

GOMES, Giovana C.; LUNARDI FILHO; Wilson, Danilo, ERDMANN, Alacoque L. O sofrimento psíquico em trabalhadores de UTI interferindo no seu modo de viver a enfermagem. Revista de Enfermagem, 14(1), 2006, p. 93-99.

LINDEMANN, E. Symptomatology and management of acute grief. American Journal of Psychiatry, 101, 141-148, 1944.

MAZER, Sheila Maria; TINÓS, Lúcia Maria. A educação especial na formação do pedagogo da classe hospitalar: uma questão a ser discutida. Rev. Educ. Espec., Santa Maria, v. 24, n. 41, p. 377-390. 2011.

MONTEIRO, Janine K. et al. Adoecimento psíquico de trabalhadores de unidades de terapia intensiva. Psicologia ciência e profissão, 2013, v. 33 (2), p. 366-379.

OLIVEIRA, Elias Barbosa et al. Nursing work in hospital emergency units – psychosocial risks: a descriptive study. Online braz j nurs. 2013; 12 (1): 73-88.

PESSOLATO, Alícia Greyce; FRANCO, Mariana Junquira; CARVALHO, Mara Villas. A importância do cuidar no luto/melancolia de crianças e adolescentes com moléstias degenerativas fora de recursos terapêuticos de cura. Rev. Da Universidade Vale do Rio Verde, Três Coraçõs. v. 9. n. 2. p. 229-246. 2011.

PITTA, Ana Maria Fernandes. Hospital: dor e morte como ofício. Hucitec: São Paulo, 1999.

RANDO, Therese A. Loss and anticipatory grief. Massachusetts: Lexington Books; 1st edition (April 1, 1986), 1986. 251p.

RUSCHEL, Patrícia Pereira. Quando o luto adoece o coração: luto não elaborado e infarto. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006.

SANDERS, Catherine M. Grief. The Mourning After: Dealing with Adult Bereavement. 2. ed. New York: Jonh Wiley e Sons, Inc.1999.

SOUZA. Amaralina Miranda. A formação do Pedagogo para o trabalho no contexto hospitalar: a experiência da Faculdade de Educação da UnB. Linhas Críticas. Brasília-DF. v. 17. n. 33. p. 251-272. 2011.

TAVERNA, Gelson; SOUZA, Valdir. O luto e suas realidades humanas diante da perda e do sofrimento. Caderno Teológico da PUCPR, Curitiba, v.2, n.2, p.38 - 55, 2014.

TEIXEIRA, Ricardo Antonio Gonçalves. Matemática Inclusiva? O processo ensino-aprendizagem de matemática no contexto da diversidade.2010. 424 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010.

TEIXEIRA, Ricardo Antônio Gonçalves et al. Educação inclusiva: atendimento educacional em um hospital de tratamento ao câncer em Goiás. Revista Edapeci. São Cristovão (SE). v.16. n. 3, p. 247-441. set./dez. 2016.

TEIXEIRA, Ricardo Antonio Gonçalves et al. Políticas de inclusão escolar: um estudo sobre a classe hospitalar no Brasil. Revista brasileira de política e administração da educação. v. 33, n. 2, Anpae: 2017.

TOMASINI, Ricardo. O diálogo como estratégia das ações educativas no hospital: o pedagogo hospitalar e alguns saberes e fazeres. Universidad del Norte. Barranquilla, Colombia. Zona Próxima. n. 8. p. 62-77. 2007.

VASCONCELOS, ANDRA Maia. Histórias de formação de professores para a Classe Hospitalar. Revista Educação Especial. Santa Maria. v. 28. n. 51. p. 27-40. 2015.

XAVIER, Thaís Grilo; ARAÚJO, Yana Balduíno; REICHERT, Altamira Pereira; COLLET, Neusa. Classe Hospitalar: Produção do Conhecimento em Saúde e Educação. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 19, n. 4, p. 611-622. 2013.

ZOMBINI, Edson Vanderlei; BOGUS, Cláudia Maria; PEREIRA, Isabel Maria; PELICIONI, Maria Cecília. Classe Hospitalar: A articulação da saúde e educação como expressão da política de humanização do SUS. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 10 n. 1, p. 71-86, mar./jun.2012.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol35n22019.91144

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573