A Educação Superior na Esteira da Internacionalização

Olgaíses Cabral Maués, André Rodrigues Guimarães

Resumo


O objetivo do artigo é analisar o papel da internacionalização do ensino superior nos ditos países em desenvolvimento, a partir da ótica do BM e da OCDE, considerando-se a conjuntura na qual esse processo vem ocorrendo. O percurso metodológico teve como base a análise de documentos (SHIROMA et al., 2005) e do discurso (FAIRCLOUGH, 2001). Como resultado parcial, constata-se que a internacionalização vem sendo utilizada como uma forma de privatização e mercadorização do conhecimento, enquanto uma “nova” estratégia para o capital.


Palavras-chave


Educação Superior. Internacionalização. Organismos Internacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, G. O novo (e precário) mundo do trabalho: reestruturação produtiva e crise do sindicalismo. São Paulo: Boitempo, 2009.

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 10. ed. São Paulo; Campinas: Cortez; Editora da Unicamp,2005.

______.A substância da crise e a erosão do trabalho. In: SAMPAIO JUNIOR, P. A. (Org.). Capitalismo em crise: a natureza e dinâmica da crise econômica mundial. São Paulo: Editora Instituto José Luís e Rosa Sundermann, 2009.

AZEVEDO, M.L.N. Internacionalização ou transnacionalização da educação superior: entre a formação de um campo social global e um mercado de ensino mundializado. Crítica Educativa, Sorocaba, v. 1, n. 1, p. 56-79, jan./jun.2015.

BERNHEIM, C.T. La calidad de la educación superior y su acreditación: la experiencia centroamericana. Revista Avaliação, Campinas, Sorocaba, v. 13, n. 2, p. 313-336, jun. 2008.

BM - BANQUE MONDIALE. L’enseignement superieur: les leçons de l’experience. Washington: Banque Mondiale, 1994. Disponível em: . Acesso em: 02 set.2018.

______. Construire les sociétés du savoir. Nouveaux défis pour l’enseignement supérieur. Quebec: Les Presses de l’Université Laval, 2003.

______. NotreMission. 2018. Disponível em:. Acesso em: 02 out. 2018.

BM; OCDE. L'enseignement supérieur transnational: Un levier pour le développement. 2008. Disponível em: . Acesso em: 22 dez. 2017.

CHAVES, V. L. J.; REIS, L. F.;GUIMARÃES, A. R. Dívida pública e financiamento da educação superior no Brasil. Acta Scientiarum, v. 40, n. 1, p. 1-12, 2018.Disponível em:. Acesso em 10 out. 2018.

CHESNAIS, F.A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

______. Mundialização: O Capital Financeiro no Comando. Revista Outubro, 5. Ed., p. 1-22, 2001.Disponível em: . Acesso em: 19 maio 2018.

______. O capital portador de juros: acumulação, internacionalização, efeitos econômicos e políticos. In: CHESNAIS, F. (Org.). A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração, consequências. São Paulo: Boitempo, 2005.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e Mudança Social. Brasília: Editoria da UnB, 2001.

FERREIRA, S.; OLIVEIRA, J. F. As influências da reforma da educação superior no Brasil e na União Européia nos papéis sociais da universidade. In: OLIVEIRA, J. F. (Org.). O campo universitário no Brasil: políticas, ações e processos de reconfiguração. Campinas: Mercado de Letras, 2011.

FÓRUM ECONÔMICO MUNDIAL. Why education is the key to development. 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2018.

FRIGOTTO, G. Educação e a crise do capitalismo real. São Paulo: Cortez, 1995.

______. A produtividade da escola improdutiva: um (re)exame das relações entre educação e estrutura econômico-social e capitalista. 5. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 16. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

______. O neoliberalismo: história e implicações. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2011.

HOBSBAWM, E.Era dos extremos: o breve século XXI: 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

IANNI, O.A era do globalismo. 10. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

KNIGHT, J. Internationalisation de l’enseignement supérieur. In: OCDE. Qualite et Internationalisation de l’Enseignement Supérieur. Paris: Les Editions de L’OCDE, 1999. p. 15-31. Disponível em:.Acesso em: 20 maio 2017.

______. Modèle d’internationalisation ou comment faire face aux réalités et enjeux nouveaux. In: OCDE.L’Enseignement supérieur en Amérique Latine. La Dimension Internationale. Paris: Les Editions de L’OCDE, 2005. p. 11-45. Disponível em:.Acessoem: 04 jan. 2017.

______. Updating the Definition of Internationalization. International Higher Education, n. 33, p. 2-3, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2018.

LAUWERIER, T. L’Éducation au Service du Developpement. La vision de la Banque Mondiale, de l’OCDE et de l’UNESCO. Géneve. Revue L’Éducation em débats: analyse comparée, v. 8, p. 43-58, 2017.

LENIN, V. I. As três fontes e as três partes constitutivas do marxismo.São Paulo: Global Editora, 1980.

LIMA, K. Contra-reforma na educação superior: de FHC a Lula. São Paulo: Xamã, 2007.

______. O Banco Mundial e a educação superior brasileira na primeira década do século. Revista Katálisys,v. 14, n.1, p. 86-94, 2011.Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2018.

MARX, K. O Capital: crítica da economia política. Livro Primeiro: o processo de produção do capital. São Paulo: Abril Cultural, 1983. V. 1. Tomo 1.

______. Salário, preço e lucro. 5. ed. São Paulo: Centauro, 2008.

MARXISTS INTERNET ARCHIVE. Dicionário Político. Plano Marshall. 2018.Disponível em:. Acesso em 01 jul. 2018.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2002.

______. A crise estrutural do capital. São Paulo: Boitempo, 2009.

______. Atualidade histórica da ofensiva socialista: uma alternativa radical ao sistema parlamentar. São Paulo: Boitempo, 2010.

______. Crise estrutural necessita de mudança estrutural. In: ENCONTRO DE SÃO LÁZARO, 2., 2011, Salvador. UFBA/FFCH. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2018.

NETTO, J. P. Uma face contemporânea da barbárie. In: ENCONTRO INTERNACIONAL "CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE", 3., 2010, Serpa.Disponível em:. Acesso em: 15 out. 2018.

OCDE - Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico. Enseignement supérieur: internationalization et commerce. Paris: OCDE, 2004. Disponível em: .Acesso em: 21 fev. 2017.

______. Enseignement supérieur pour la société de la connaissance. Rapport de synthèse. Paris: OCDE, 2008. Disponível em: . Acesso em: 02 out. 2018.

______. Notre Mission. 2018. Disponível em: . Acesso em: 06 maio 2018.

PARLAMENTO EUROPEU. Direction Générale des Polítiques Internes. L’internationalisation de l’enseignement supérieur. União Europeia: Étude, 2015. Disponível em: . Acesso em: 08 fev. 2016.

ROSSI, W. Capitalismo e educação. 3. ed. São Paulo: Moraes, 1980.

SCHULTZ, T. W.O valor econômico da educação. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1973.

SGUISSARDI, V. Universidade brasileira no século XXI: desafios do presente. São Paulo: Cortez, 2009.

SHIROMA, E. et al. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva, Florianópolis, v. 23, n. 02, p. 427-446, jul./dez. 2005.

UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Política de mudança e desenvolvimento no ensino superior. Rio de Janeiro: Garamond, 1999.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol35n22019.90971

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573