TECNOLOGIA MÓVEL E DISLEXIA: POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS INCLUSIVAS PELA INTERFACE DO APPMOBILE “SILABANDO”

Carla Salomé Margarida de Souza, Marlene Barbosa de Freitas Reis, Gislene de Freitas, Lilian Cristina dos Santos

Resumo


Este artigo objetiva compreender a dislexia, suas características e intervenções no contexto da inclusão e das novas tecnologias. Para tanto, foi realizado uma pesquisa qualitativa em duas etapas. Na primeira, buscou-se construtos teóricos para fundamentar as concepções e intersecções da tríade: inclusão, dislexia e tecnologia móvel; na segunda, foi feito um estudo exploratório, a fim de analisar o aplicativo móvel “Silabando”. Os resultados apontam que o uso pedagógico do aplicativo analisado, pode otimizar a aprendizagem das crianças disléxicas e, consequentemente, favorecer sua inclusão.


Palavras-chave


Inclusão; Dislexia; Leitura e Escrita; Aplicativo móvel.

Texto completo:

PDF

Referências


ALLAN, Luciana Maria. A proibição do celular nas escolas faz sentido?. Disponível em: . Acesso em: 03 maio 2018.

BARBOSA, et al. A Experiência do NANI/CPN no Atendimento de Crianças e Adolescentes com Transtornos de Aprendizagem. In: NAVAS, Ana Luiza et. al. Guia de boas práticas: do diagnóstico à intervenção de pessoas com transtornos específicos de aprendizagem. São Paulo: Instituto ABCD, 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. 292 p.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Brasília: Ministério da Educação, Seesp, 2001.

BRASIL. Integração das Tecnologias na Educação. Brasília: Ministério da Educação, Seed, 2005.

CAMINHA, Vera Lúcia; HUGUENIN, Julliane Yoneda; ASSIS, Lúcia Maria de; ALVES, Priscila Pires. (Org.). Autismo: vivências e caminhos. 1ª ed. São Paulo: Blucher, 2016.

CARLIN, Cássio Angelo. Ferramenta de auxílio à crianças com dislexia para dispositivos móveis. Santa Cruz do Sul, 2015. Disponível em: Acesso em: 01de set. de 2018.

CARVALHO, Rosita Edler. Removendo barreiras para a aprendizagem. Rio de Janeiro: WVA, 2000.

CUNHA, V.L; CAPELLINI, S.A. Desempenho de escolares de 1ª a 4ª série do ensino fundamental nas provas de habilidades metafonológicas e de leitura- PROHMELE. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 2009, p. 56-68.

FLICK, W. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução de Joice Elias Costa. 3. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FREITAS, Gislene; REIS, Marlene Barbosa de Freitas. O uso do smartphone pela Geração Y: um olhar sobre os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental. Revista Tecnologias na Educação – Ano 10 – Número/Vol.25, Julho 2018.

GOOGLE PLAY. Silabando. 2017. Disponível em: Acesso em: 01 de set. de 2018.

GROSSI, M. G. R.; FERNANDES, L. C. B. E. Educação e tecnologia: o telefone celular como recurso de aprendizagem. Revista EccoS, São Paulo, n. 35, p. 47-65. set./dez. 2014. Disponível em http://www.redalyc.org/pdf/715/71535318003.pdf. Acesso em: 16 set. 2018.

INSTITUTO ABCD. O que é dislexia?. Disponível em: . Acesso em: 01 de out. de 2018.

JACON, Liliane da Silva Coelho; DE MELLO, Irene Cristina; DE OLIVEIRA, Ana Carolina Garcia. Aprendizagem com mobilidade no ensino de conhecimentos químicos: reflexões de uma pesquisa realizada com professores em formação inicial. Revista EDaPECI, v. 14, n. 1, p. 235-248, 2014.

JORNAL EDIÇÃO DO BRASIL. Versão digital. Dislexia atinge até 17 % da população mundial. Belo Horizonte: Destaques Educação e Cultura, 05 de mai. de 2017.

KENSKI, Vani Moreira. Novas Tecnologias: O redimensionamento do espaço e do tempo e os Impactos no Trabalho Docente. XX Reunião Anual da ANPEd, Caxambu, 1997.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo. Ed. 34, 1999.

MAIA, Heber (Org.). Necessidades Educacionais Especiais. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2016.

MORÁN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. In Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Coleção Mídias Contemporâneas. 2015 . Disponível em: < http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf>. Acesso em: 03 maio 2018.

MOURA, A. M. C. Apropriação do Telemóvel como Ferramenta de Mediação em Mobile Learning: Estudos de Caso em Contexto Educativo. Portugal: Universidade do Minho. 2010. 630 p. Tese (Doutorado) - Ciências de Educação, na Especialidade de Tecnologia Educativa. Universidade do Minho, Braga, Portugal, 2010.

NAVAS, Ana Luiza et. al. Guia de boas práticas: do diagnóstico à intervenção de pessoas com transtornos específicos de aprendizagem. São Paulo: Instituto ABCD, 2017.

PRENSKY, M. Aprendizagem baseada em jogos digitais. São Paulo: SENAC, 2012.

REIS, Marlene Barbosa de Freitas. Educação inclusiva: limites e perspectivas. Goiânia: Deescubra, 2006.

REIS, Marlene Barbosa de Freitas; SANTOS, Thiffanne Pereira dos; OLIVEIRA, Brenda Fonseca de. Educação na e para a Diversidade: a busca pelo exercício da alteridade. In: REIS, Marlene Barbosa de Freitas; LUTERMAN, Luana Alves. (Org). Interdisciplinaridade na Educação: redimensionando práticas pedagógicas. Anápolis/Goiás: UEG, 2017.

SANCHEZ, Leila Franco. Dislexia: o que pensam os professores?. Curitiba: UFPR, 2014. Disponível em: Acesso em: 01 set. de 2018.

SANTOS, Jucelio Soares dos.; COSTA, Rodrigo Alves. Análise de aplicações educacionais utilizadas na alfabetização de crianças com dislexia. CONEDU: Editora Realize, 2014. Disponível em: Acesso em: 01 set. de 2018.

UNESCO. Diretrizes de políticas da UNESCO para a aprendizagem móvel. 2014. 45p. Disponível em: . Acesso em: 03 maio 2016.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol35n22019.90997

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573