A função de diretor de escola pública no estado do acre e sua política de formação e remuneração

Lúcia de Fátima Melo, Mário Roberto Machado Torres

Resumo


O trabalho analisa a função de diretor de escola pública no Estado do Acre e sua política de formação e remuneração, no período de 1996 a 2016. A análise se fundamenta em pesquisa bibliográfica, documental e empírica, contando com o aporte teórico dos estudos de Paro (2000, 2003, 2015); Souza (2006; 2010a; 2010b); Oliveira (2004, 2005, 2010 e 2015); Ball (1998); Cruz (2015); Melo (2010) dentre outros. Os aspectos conclusivos da pesquisa indicam que a função não atende aos anseios dos diretores. A formação é considerada insuficiente e a remuneração baixa, diante das responsabilidades que os diretores passaram a ter no conjunto das reformas educacionais ensejadas por uma nova gestão pública.

Palavras-chave


Diretor de escola; política de formação; política de remuneração.

Texto completo:

PDF

Referências


ACRE. Constituição do Estado do Acre – 1989. Assembleia Legislativa do Estado do Acre. Rio Branco. Disponível em: . Acesso em 01/07/2015.

_____. Lei nº 1.513 de 11 de novembro de 2003. Dispõe sobre a gestão democrática do sistema de ensino público do Estado do Acre e dá outras providências. Disponível em: www.al.ac.gov.br. Acesso em: 10/09/2015.

_____. Lei nº 1.201/96. Institucionaliza a gestão democrática do sistema de ensino público do Estado do Acre e dá outras providências. Disponível em: www.al.ac.gov.br. Acesso em: 10/09/2015.

_____. Lei nº 1.513 de 11 de novembro de 2003. Dispõe sobre a gestão democrática do sistema de ensino público do Estado do Acre e dá outras providências. Disponível em: www.al.ac.gov.br. Acesso em: 10/09/2015.

_____. Instrução Normativa nº 004/2004. Estabelece diretrizes administrativas-pedagógicas

no âmbito das escolas da rede estadual de ensino. Disponível em: www. see.ac.gov.br. Acesso

em: 12/09/2015.

_____. Lei Complementar nº 14/1987 que dispõe sobre a criação do Plano de Cargos, Salários, Benefícios e Vantagens do Magistério Acreano e dá outras providências. Disponível em: www.al.ac.gov.br. Acesso em: 11/09/2015.

_____. Lei Complementar nº 67 de 29 de Junho de 1999. Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração dos profissionais do Ensino Público Estadual e dá outras providências. Disponível em: www.al.ac.gov.br. Acesso em: 11/09/2015.

_____. Lei n° 228 de 19 de Julho de 2011. “Concede reajuste salarial aos servidores ativos, inativos e pensionistas da Secretaria de Estado de Educação e Esportes - SEE.”. Disponível em: www.al.ac.gov.br. Acesso em 2/12/2015.

_____. Lei Complementar nº 3.141 de 22 de Julho de 2016. “Dispõe sobre a gestão democrática das unidades escolares da rede pública estadual de educação básica do Acre”. Disponível em www.al.ac.gov.br. Acesso em 10/08/2017.

_____. Decreto nº 3.191, de 19 de Agosto de 2014. Regulamenta o Prêmio Anual de Valorização e Desenvolvimento Profissional (VDP) dos servidores da Secretaria de Estado de

Educação e Esporte de que trata o artigo 23-D da lei Complementar Estadual nº 67 de 29 de Junho de 1999, acrescido pela Lei Complementar nº 285, de 11 de Abril de 2014. Diário Oficial do Estado do Acre. Rio Branco-AC, 20 de agosto de 2015. Disponível em: www.diario.ac.gov.br. Acesso em 5/02/2016.

_____. Decreto nº. 5.592, de 16 de Agosto de 2010. Regulamenta o Prêmio Anual de Valorização e Desenvolvimento Profissional – PAVDP, de que trata o art. 23-A, da Lei Complementar nº 67, de 29 de junho de 1999. Disponível em: www.diário.ac.gov.br. Acesso em 5/02/2016.

_____. Acre em números 2013. 9. ed. Disponível em: www.ac.gov.br/wps/wcm/connect/e0c7fd0042426ebe9196b371c3911451/Acre2bNúmeros%2B2013. Acesso em: 30/11/2017.

ALONSO, M. O papel do diretor na administração escolar. São Paulo, DIFEL, EDUC, 1976.

BARROSO. J. O estado, a educação e a regulação das políticas públicas. Educação e Sociedade. Campinas, vol. 26, nº 92, p. 725-751, Especial – Out. 2005.

BASSI, M.E.; DEBOVI, A.; SANDRINI, N.M.S. Carreira e remuneração do magistério público da educação básica no sistema de ensino estadual de Santa Catarina. Educação em Foco. Ano 15. N.19 junho, 2012. P. 57-80.

BALL, S. J. Cidadania Global, Consumo e Política Educacional. In: SILVA, L. H. da (Org). A Escola Cidadã no contexto da globalização. Petrópolis: Vozes, 1998. p. 121-137.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. República Federativa do Brasil: Senado Federal, Centro Gráfico, 1988.

_____. Lei n. 11.738, de 16 de julho de 2008. Regulamenta a alínea “e” do inciso II do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica, Disponível em: http://www.presidência.gov.br/legislação/. Acesso em 20/11/2016.

_____. Lei nº 9.394/96. Estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf. Acesso em: 10/09/2016.

_____. Lei nº 8.112 de 11 de Dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico do servidores públicos civis da união, autarquias e das fundações públicas federais. Disponível em: www.planalto.gov. br/ccivil. Acesso em: 20/09/2016.

CASTRO, A. M. D. A. Accoutability e Empoderamento: estratégias gerenciais na escola. Disponível em www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposio2007/12.pdf. Acesso em: 01/08/2017.

CRUZ, J. L. de O. O Provimento do Diretor nas Escolas Públicas Brasileiras e suas Implicações na Gestão Escolar. 2015, 125 f. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Paraná.

DAMASCENO, E. A. O Trabalho Docente no Movimento de Reformas Educacionais no estado do Acre. 2010. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

FREITAS. L. C. Políticas de Responsabilização: entre a falta de evidência e a ética. Cadernos de Pesquisa. V. 43, n 148, p. 348-365, jan./abr. de 2013.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Senso Demográfico 2010. Rio de Janeiro, IBGE, 2010.

LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Editora Alternativa, 2001.

LIMA, I. G. e GANDIN, L.A. Entendendo o estado gerencial e sua relação com a educação: algumas ferramentas de análise. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 7, n.1, p.69-84, jan/jun.2012

MELO, L. F. Reformas educacionais e gestão democrática no Estado do Acre: repercussões no trabalho do núcleo gestor da escola. 2010. 357 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte-MG.

OLIVEIRA, D. A. A reestruturação do trabalho docente: precarização e flexibilização. Educ. Soc., Campinas, vol. 25, n. 89, p. 1127-1144, Set./Dez. 2004 1127. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br

_____, D.A. Regulação das políticas educacionais na América Latina e suas consequências para os trabalhadores docentes. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 26, n.92, p.753-775, Especial – out, 2005.

_____.D.A. Os trabalhadores da educação e a construção política da profissão docente no Brasil. Educar em Revista. Curitiba, Brasil, n. especial 1, p.17-35, 2010. Editora UFPR>

_____. D. A. Nova Gestão Pública e Governos Democrático-Populares: contradições entre a busca da eficiência e a ampliação do direito à educação. Educ. Soc., Campinas, v. 36, nº. 132, p. 625-646, jul.-set., 2015

PARO. V. H. Gestão Democrática da escola pública. 3.ed. São Pulo: Ática, 2000.

_____. V. H. Eleições de Diretores: A Escola pública experimenta a democracia. 2. Ed. São Paulo: Xamã, 2003.

_____. V. H. Diretor escolar: educador ou gerente? São Paulo: Cortes, 2015.

SHIROMA, E.O. Implicações da política de profissionalização sobre a gestão e o trabalho docente. Revista Trabalho & Educação, v. 13, n 02. Ago/dez, 2004.

SOUZA, A.R. Perfil da gestão Escolar no Brasil. 2006. 285 f. Tese de Doutorado (Educação: História, Política, Sociedade). PUC-São Paulo.

_____, A.R e GOUVEIA. A.B. Diretores de escolas públicas: aspectos do trabalho docente. Educar em revista. Curitiba. Brasil. n. especial 1. P. 173-190, 2010a. Editora UFPR.

_____. A.R. Diretor escolar. In: OLIVEIRA, D.A. DUARTE, A.M.C. VIERIA, L.M.F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010b. CDROM.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol33n32017.75846

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573