A nova regulação de forças no interior da escola: carreira, formação e avaliação docente

Dalila Andrade de Oliveira

Resumo


As políticas educacionais têm atribuído, nas últimas décadas, grande ênfase à preocupação com a eficiência dos sistemas, medida por meio dos resultados escolares, conformando nova regulação de forças no interior das escolas. Nesse contexto, os docentes são tomados como os principais agentes dessas instituições, devendo responsabilizar-se pelo seu êxito ou fracasso. O artigo procura centrar as discussões na experiência brasileira, trazendo como ilustração algumas políticas recentes que apontam nessa direção.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21573/vol27n12011.19917

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573