PAULO FREIRE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA COMO POLÍTICA EDUCACIONAL: OPOSIÇÕES AO NEOLIBERALISMO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol37n22021.113198

Palavras-chave:

Paulo Freire. Políticas educacionais. Gestão Democrática. Neoliberalismo

Resumo

O conceito de gestão democrática em Paulo Freire ancora-se num projeto popular, político e pedagógico. O artigo, por isso, analisa sua relação com a política educacional e as tensões neoliberais, a qual, perversamente demarca o arrefecimento à democracia. Por meio da pesquisa bibliográfica e uma análise hermenêutico-dialética, aponta-se para a necessidade de radicalizar a democracia, reinventando-a e desconstruindo o discurso e práticas autoritárias, presentes no projeto de educação neoliberal e mercadológica. É necessário, portanto, avançar em torno da compreensão sobre a participação popular dialógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daianny Madalena Costa, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos

Professora permanente do MPGE, vinculada a linha de políticas e organizações educacionais. Pesquiso redes municipais, na relação com o PPP, a organização dos sistemas, gestão democrática e Estado.

Fernanda Paulo, Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC)

Doutora em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos/Unisinos. Professora do Programa Pós-graduação em Educação da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC). E-mail: Fernanda.paulo@unoesc.edu.br, telefone celular: (51)996082148

Referências

APPLE, Michael W. Para além da lógica do mercado: compreendendo e opondo-se ao neoliberalismo. Rio de Janeiro : Ache, 2005.

ARROYO, Miguel G. Currículo, território em disputa. 2ª ed. Petrópolis/RJ : Vozes, 2011.

AZEVEDO, José Clóvis. Reconversão Cultural da Escola: Mercoescola e Escola Cidadã. Porto Alegre: Editora Sulina e Editora Universitária Metodista IPA, 2007.

BARROSO, João. Gestão local da educação: entre o Estado e o mercado, a responsabilização coletiva. IN: MACHADO, Marcelino, Lurdes e FERREIRA, Naura Syria Carapeto (orgs). Política e Gestão da Educação: Dois olhares. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. p. 173-197.

BORON, Atílio A. Estado, capitalismo e democracia na América Latina. 2ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

BORDIGNON, Genuino; GRACINDO, Regina Vinhaes. Gestão da educação: o município e a escola. In: FERREIRA, Naura Syria Carapeto; AGUIAR, Marcia Angela da S. (orgs). Gestão da educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, 2000. p. 147-176.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm>. Acesso em: 22 dez., 2020.

BRASIL. Lei nº 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Brasília, 9 de janeiro de 2001. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm#:~:text=Garantia%20de%20ensino%20fundamental%20obrigat%C3%B3rio,e%20a%20conclus%C3%A3o%20desse%20ensino>. Acesso em 17 de jan. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências – Plano Nacional de Educação 2014-2024. Câmara dos Deputados: Brasília 2014. (Série Legislação, n. 125). Disponível em: <http://www.proec.ufpr.br/download/extensao/2016/creditacao/PNE%202014-2024.pdf>. Acesso em 17 de jan. 2021.

CABRAL NETO, Antônio e SILVA, Jorge Gregório. A construção histórica do

paradigma da qualidade total no campo empresarial e a sua transplantação para o

campo educacional. Revista Contexto e Educação. Editora Unijuí, ano 16, n. 12, p. 7-30, abr/jun, 2001.

COSTA, Daianny Madalena. Organização docente: contribuições da CNTE e da CTERA à escola pública e democrática. 1ª ed. Curitiba: Appris, 2020.

COSTA, Daianny Madalena. O Projeto Político-Pedagógico – considerações acerca da gestão para a autonomia da escola. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 29, n. 1, p. 218-232, jan. 2021. ISSN 1982-9949. Disponível em: <https://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/article/view/12513>. Acesso em: 13 abr. 2021. doi:https://doi.org/10.17058/rea.v29i1.12513.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Gestão democrática da educação: exigências e desafios. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, São Bernardo do Campo: v.18, nº 2, p.163-174, jul./dez. 2002.

DRABACH, Neila Pedrotti; MOUSQUER, Maria Elizabete Londero. Dos primeiros escritos sobre administração escolar no Brasil aos escritos sobre gestão escolar: mudanças e continuidades. In: Currículo sem Fronteiras, v. 9, n. 2, p. 258-285, jul/dez. 2009.

FRANCO, Creso, ALVES, Fátima, BONAMINO, Alicia Qualidade do ensino fundamental: políticas, suas possibilidades, seus limites. Educ. Soc., out 2007, v. 28, n. 100, p. 989-1014.

FREIRE, Paulo. Simpósio "Educação para o Brasil", organizado pelo Centro Regional de Pesquisas Educacionais do Recife, PE, em 1960. Publicada originalmente na RBEP v. 35, n. 82, p. 15-33, abr./ jun. 1961.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 3ª. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

FREIRE, Paulo. Paulo Freire: Educação é Prática da Liberdade: Reflexões de um educador cristão numa entrevista exclusiva a Tempo e Presença. Tempo e Presença, Rio de Janeiro, n. 154, p. 7, out. 1979a.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Cortez & Moraes, 1979b.

FREIRE, Paulo. Paulo Freire com a palavra. Cadernos de Ensino Revista da União Est. de Estudantes RS - Porto Alegre, RS, n. 3, p. 4-18, ago. 1982.

FREIRE, Paulo. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

FREIRE, Paulo. À sombra desta mangueira. São Paulo: Olho d’Água, 1995.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: Cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: UNESP, 2000.

FREIRE, Paulo. Política e Educação. 5ª ed. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, Paulo. Educação & Atualidade Brasileira. São Paulo, Editora Cortez, 2003.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo, Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 1. ed. - Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013. E-book (191 p.) ISBN 978-85-7753-228-5 (recurso eletrônico). Disponível em: http://www.famep.com.br/repositorio/ebook/Pedagogia-do-Oprimido.pdf. Acesso em: 21 jan. 2021.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. 36ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não - cartas a quem ousa ensinar. 24ª ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, Paulo; GUIMARÃES, Sérgio. Dialogando com a própria história [recurso eletrônico] - 1. ed. - Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013

FRIGOTTO, Gaudêncio. Apresentação. IN: FERREIRA, Márcia Ondina Vieira; GUGLIANO, Alfredo Alejandro. Fragmentos da globalização na educação: uma perspectiva comparada. Porto Alegre: Artes Médica Sul, 2000, p. 11-19.

GADOTTI, Moacir. (org.). Paulo Freire: uma biobibliografia. São Paulo: Cortez – Instituto Paulo Freire, 1996.

GADOTTI, Moacir. Caminhos e significados da educação popular em diferentes contextos. Cadernos de EJA. V 06. São Paulo, IPF, 1999.

GADOTTI, Moacir. Escola Cidadã. 11. ed. Coleção Questões da Nossa Época, v. 24.

São Paulo: Cortez, 2006.

GADOTTI, Moacir. Por que continuar lendo Pedagogia do oprimido? Revista

de políticas públicas, v. 16, p. 459-461, 2012.

GENTILI, Pablo e SILVA, Tomás Tadeu (org.). Neoliberalismo, qualidade total e

educação. Petrópolis: Vozes, 1994.

HARVEY, David. O neoliberalismo: histórias e implicações. 5ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

LAVAL, Christian. A escola não é uma empresa. O neo-liberalismo em ataque ao ensino público. Londrina: Editora Planta, 2004.

LÜCK, Heloísa. Gestão educacional: uma questão paradigmática. 11ª ed. Petrópolis/RJ: Vozes. 2014. (Série cadernos de gestão).

OLIVEIRA, Dalila Andrade. As políticas educacionais no governo Lula: rupturas e permanências. RBPAE. v. 25, n. 2, p. 197-209, mai./ago. 2009. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/article/view/19491. Acesso em: 10 dez. 2018.

PARO, Vitor Henrique. Diretor escolar: educador ou gerente? São Paulo: Cortez, 2015.

PAULO, Fernanda dos Santos. Caderno de Registros da Associação de Educadores Populares de Porto Alegre. Porto Alegre: [S.I.], 2019.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record. 200.

SAVIANI, Dermeval. Política educacional brasileira: limites e possibilidades. Revista de Educação PUC – Campinas, Campinas, v. 24, 2008, p. 07-16.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

Costa, D. M., & Paulo, F. (2021). PAULO FREIRE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA COMO POLÍTICA EDUCACIONAL: OPOSIÇÕES AO NEOLIBERALISMO. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 37(2), 716–735. https://doi.org/10.21573/vol37n22021.113198

Edição

Seção

Paulo Freire e a gestão educacional