A POLÍTICA E A PRÁTICA DA GESTÃO DO CURRÍCULO EM SÃO PAULO: ENSINAMENTOS DE PAULO FREIRE À FRENTE DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO (1989-1991)

Ana Maria Saul, Alexandre Saul, Fernanda Corrêa Quatorze Voltas

Resumo


Paulo Freire foi Secretário da Educação na cidade de São Paulo (1989-1991). Comprometeu-se com a construção de uma escola pública popular e democrática, com qualidade social.  Neste texto apresenta-se a gestão do currículo na administração Freire, destacando princípios que permearam ações concretas para ‘mudar a cara da escola’. A metodologia para elaboração desse artigo foi a pesquisa bibliográfica. Ao final, o texto destaca que a política e a prática curricular, na perspectiva freireana, seguem requeridas para compreender e superar desafios atuais.


Palavras-chave


Paulo Freire; gestão do currículo; democratização da escola; escola pública; educação popular

Texto completo:

PDF

Referências


ABUCHAIM, Beatriz de Oliveira. A construção do currículo para a educação infantil na rede municipal de São Paulo. Currículo sem Fronteiras, Pelotas/Porto Alegre, v. 12, n. 1, p, 252-273, jan./abr., 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CURRÍCULO (ABdC); ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPEd). Exposição de Motivos contra a Base Nacional Comum Curricular, 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CURRÍCULO (ABdC); ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO (ANPEd). Manifesto oficial contrário ao documento orientador de políticas para Educação Básica/Ensino Médio (BNCC), 2018.

AVELAR, Marina. Educação e COVID-19: cenário para o avanço da privatização? Site da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, São Paulo, não paginado, 04 jun. 2020.

CALADO, Alder Júlio Ferreira. Paulo Freire: sua visão. Madrid: La insignia, 2002.

CAMARGO, Rubens Barbosa de. Gestão democrática e nova qualidade de ensino: o Conselho de Escola e o Projeto da Interdisciplinaridade nas escolas municipais da cidade de São Paulo (1989-1992). 1997. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

CAMPANHA NACIONAL PELO DIREITO À EDUCAÇÃO; REDE ANÁLISE COVID-19; OBSERVATÓRIO COVID-19 BR. [Nota Técnica] Brasil: não é hora de retomar as aulas presenciais nas escolas e é preciso garantir as condições adequadas para a oferta do ensino remoto emergencial, 2021.

CURY, Carlos Roberto Jamil; REIS, Magali; ZANARDI, Teodoro Adriano Costa. Base Nacional Comum Curricular: dilemas e perspectivas. São Paulo: Cortez, 2018.

DÍAZ BORDENAVE, Juan E. O que é participação? São Paulo: Brasiliense, 2008.

DELIZOICOV, Nadir; STUANI, Geovana; DELIZOICOV, Demétrio. Reorientação curricular na concepção freireana de educação: análises em dissertações. Revista e-Curriculum (PUC-SP), v. 3, p. 648-712, 2013.

FREIRE, Paulo. A educação na cidade. São Paulo: Cortez Editora, 1991.

______. Criando métodos de pesquisa alternativa: aprendendo a fazê-la melhor através da ação (1971). In: BRANDÃO, Carlos Rodrigues (Org.). Pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1981. p. 34-41.

______. Extensão ou comunicação? São Paulo: Paz e Terra, 2006.

______. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

______. Política e educação. São Paulo: Cortez Editora, 1992.

______. Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 1995.

FREITAS, Luiz Carlos de. Os empresários e a política educacional: como o proclamado direito à educação de qualidade é negado na prática pelos reformadores empresariais. Germinal: marxismo e educação em debate, Salvador, v. 6, n. 1, p. 48-59, jun. 2014.

LIMA, Licínio C. Gestão democrática. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2018. p. 236-237.

______. Organização escolar e democracia radical: Paulo Freire e a governação democrática da escola pública. São Paulo: Cortez, 2009.

______. Políticas de formação ao longo da vida. In: CONGRESSO NACIONAL DE

CENTROS DE FORMAÇÃO DE ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS. 2007, Guimarães.

Actas...Guimarães: [s.n.], 2007. p. 85-96.

LOPES, Alice C.; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo, SP: Cortez, 2016.

LOUREIRO, Emília Marlene Morgado. Formação de professores em serviço: uma

experiência da rede municipal de educação de São Paulo. 2013. 126f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Metodista de São Paulo, São Paulo, 2014.

MACEDO, Elizabeth Fernandes de. “A base é a base”. E o currículo o que é?. In: AGUIAR, Márcia A. S.; DOURADO, Luiz (Orgs.). A BNCC na contramão do PNE 2014-2024: avaliação e perspectivas. Recife: ANPAE, 2018.

______. Fazendo a Base virar realidade: competências e o germe da comparação. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 13, n. 25, jan./mai. p. 39-58, 2019.

PONTUSCHKA, Nídia; LUTFI, Eulina Pacheco; SEABRA, Manoel Fernando; DOMITE, Maria Do Carmo. Ousadia no diálogo - interdisciplinaridade na escola pública. São Paulo: Loyola, 2001.

RIBEIRO, Márden P.; ZANARDI, Teodoro A. A presença de pedagogia de Paulo Freire nas produções em currículo: centralidade do conhecimento. Revista e-Curriculum (PUC-SP), v. 16, p. 1050-1075, 2018.

ROLDÃO, Maria do Céu; ALMEIDA, Sílvia. Gestão curricular: para a autonomia das escolas e professores. Lisboa/Pt: Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação, 2018.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal da Educação. Ação pedagógica na escola pela via da interdisciplinaridade. Cadernos 1, 2 e 3. São Paulo, 1989.

SAUL, Alexandre. A Para mudar a prática da formação continuada de educadores: uma pesquisa inspirada no referencial teórico-metodológico de Paulo Freire. 2015. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.

SAUL, Ana Maria. A construção da escola pública popular e democrática, na Gestão Paulo Freire, no município de São Paulo. In: TOMASIELLO, Maria Guiomar Carneiro et al. (Orgs.). Didática e práticas de ensino na realidade escolar contemporânea: constatações, análises e proposições. Araraquara: Junqueira & Marin, 2012. p. 394-406.

______. A construção do currículo na teoria e prática de Paulo Freire. In: APPLE, Michael W.; NÓVOA, António (Orgs.). Paulo Freire: política e pedagogia. Porto: Porto Editora, 1998a. p. 151-165.

______. Currículo. In: STRECK, Danilo; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José (Orgs.). Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2018. p. 129-130.

______. Formação permanente de educadores na cidade de São Paulo. Revista da associação nacional de educação, São Paulo, v. 12, n. 19, p. 63-68, 1993.

______. Interdisciplinaridade na rede de ensino municipal de São Paulo. In: SERBINO,

Raquel Volpato et al. (Orgs.). Formação de professores. São Paulo: Editora UNESP, 1998b. p. 321-328.

______. Paulo Freire na atualidade: legado e reinvenção. Revista e-Curriculum (PUC-SP), v. 14, p. 9-34, 2016.

______; SAUL, Alexandre. Mudar é difícil, mas é possível e urgente: um novo sentido para o Projeto Político-Pedagógico da escola. Revista Teias, Rio de Janeiro, v. 14, n. 33, p. 102-120, 2013.

SILVA, Antônio Fernando Gouvêa da. A construção do currículo na perspectiva popular crítica: das falas significativas às práticas contextualizadas. 2004. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.

STEINBERG, Shirley R. Paulo Freire. In: KRIDEL, Craig (Ed.) Encyclopedia of curriculum studies. Thousand Oaks, CA: Sage Publications, Inc, 2010.

TAGER, Florence. The relation between politics and culture in the teaching of working class students. Curriculum Inquiry, Malden, v.12, n. 2, p. 209-219, 1982.

TORRES, Carlos Alberto, O’CADIZ, Maria del Pilar, WONG, Pia Lindquist. Educação e democracia: a práxis de Paulo Freire em São Paulo. São Paulo: Cortez Editora, 2002

VOLTAS, Fernanda C. Q. Formação permanente freireana: análise de políticas e práticas de formação de professores de EJA na DRE Pirituba-Jaraguá (SP). 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol37n22021.113183

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573