PARTICIPAÇÃO NO ENEM: DESIGUALDADES NO CONTEXTO DAS ESCOLAS PÚBLICAS NO RIO DE JANEIRO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21573/vol37n32021.111559

Palavras-chave:

Educação superior, Enem, desigualdade educacional

Resumo

O artigo analisa as desigualdades na participação de concluintes do E.M no Enem, em face da matricula em escolas da rede estadual entre os anos de 2012 e 2016, período de expansão da política de cotas. Por participação entende-se a trajetória desde a inscrição até a habilitação para o acesso à universidade. A partir do indicador da taxa média de inscrição por escola propomos modelos de regressão linear e logística. Os resultados apontam para a homogeneização das unidades de maior prestígio na rede, por efeitos das características socioeconômicas de seus estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Paulino da Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Doutor em Sociologia pelo IESP/UERJ, com pós-doutorado pelo Programa de Pós-graduação em Educação da UFRJ. Professor substituto da Faculdade de Educação da UFRJ.

Rodrigo Rosistolato, Universidade Federal do Rio de Janeiro. PPGE/UFRJ

Resumo da biografia: Doutor em Ciências Humanas (antropologia), professor do Programa de Pós-Graduação em Educação-PPGE e do Departamento de Fundamentos da Educação, da Faculdade de Educação da UFRJ. Bolsista de produtividade de pesquisa pelo CNPq. Coordena e participa de projetos de pesquisa financiados pelo CNPq e pela FAPERJ. Associado efetivo da ABA - Associação Brasileira de Antropologia, da SBS - Sociedade Brasileira de Sociologia, da ANPED - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação e da REIPPE - Rede de Estudos sobre Implementação de Políticas Públicas Educacionais. Foi Editor Chefe da Revista Contemporânea de Educação, da Faculdade de Educação da UFRJ. Atualmente é editor de seção da revista Estudos em Avaliação Educacional, da Fundação Carlos Chagas.

Referências

ANDRADE, Renato Júdice; SOARES, José Francisco. O efeito da escola básica brasileira. Estudos em Avaliação Educacional. v. 19, n. 41, set./dez. 2008. Disponível em http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1456/1456.pdf

BARROS, Aparecida da Silva Xavier. Vestibular e Enem: um debate contemporâneo. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.22, n. 85, p. 1057-1090, out./dez. 2014 https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v22n85/v22n85a09.pdf

BOUDON, R. A desigualdade das oportunidades. Brasília, DF, Brasil: Editora UnB, 1981.

BRASIL, MEC. Lei nº 9. 394, de 20/12/1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, CXXXIV, nº248, 3/12/1996.

BREEN, Richard; JONSSON, Jan. O. Analyzing educational careers: a multinomial transition model. American Sociological Association, Vol. 65, No. 5, pp. 754-772, October, 2000. Disponível em https://www.academia.edu/942779/Analyzing_educational_careers_A_multinomial_transition_model

BROKE, Nigel; SOARES José Francisco (orgs). Introdução. Pesquisa em Eficácia Escolar: origem e trajetórias. Belo Horizonte: Editora UFMJ, 2008.

CASTRO, Maria Helena Magalhães; TIEZZI, Sérgio. Reforma do Ensino Médio e a implantação do Enem no Brasil. In. Os desafios da educação no Brasil. Brock, Colin & Schwartzmam, Simom (org). Rio de Janeiro: Ed. Nova fronteira, 2007.

CASTRO, Maria Helena G. Avaliação do sistema educacional brasileiro – Tendências e Perspectivas. Brasília: INEP, 1998.

COSTA, Marcio da et. al. Oportunidades e Escolhas: Famílias e Escolas num sistema escolar desigual. In. ROMANELLI, Geraldo; NOGUEIRA, Maria Alice; ZAGO, Nadir (orgs.). Família e Escola – novas perspectivas de analise. Petrópolis: Vozes, 2013.

FRESNEDA, Betina. Desigualdades no ensino médio brasileiro. avanços e persistências. (tese). Programa de Pós-graduação em Sociologia, IESP/UERJ, Rio de Janeiro, 2012.

HOUT, Michael; RAFTERY, Adrian E. Maximally Maintained Inequality: Expansion, Reform, and Opportunity in Irish Education. Sociology of Education n. 66: 41-62, 1993.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA (IBGE). Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira 2018. IBGE, Coordenação de População e Indicadores Sociais. - Rio de Janeiro : IBGE, 2018.

JUNIOR, Paulo Lima. Crítica sociológica do Exame Nacional do Ensino médio: uma análise bourdiana. Trabalho apresentado no X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências – X ENPEC Águas de Lindóia, SP – 24 a 27 de Novembro de 2015

LOPES, Alicia Casimiro.; LÓPEZ, Silvia Braña. A performatividade nas políticas de currículo: caso do Enem. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 89-110, abr. 2010. Disponível https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-46982010000100005&script=sci_abstract&tlng=pt

LUCAS, Samuel R. Effectively Maintained Inequality: Educational Transitions and Social Background. American Journal of Sociology 106: 1642-1690, may, 2001.

MARE, Robert. D. Social Background and School Continuation Decisions. Journal of the American Statistical Association, 75: 295-305, 1980.

MARTELETO, L.; MARSCHNER, M.; CARVALHAES, F. Educational stratification after a decade of reforms on higher education access in Brazil. Research in Social Stratification and Mobility, v. 46, parte B, p. 99-111, 2016. Disponível em file:///C:/Users/Pc/Downloads/Educational_stratification_after_a_decad.pdf

MONT’ALVÃO, Arnaldo. Estratificação Educacional no Brasil do Século XXI. In. DADOS– Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol.54, nº 2, 2011, pp.389 a 430. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/dados/v54n2/v54n2a06.pdf

NASCIMENTO Matheus Monteiro, CAVALCANTI, Claudio. OSTERMANN . Uma busca por questões de Física do ENEM potencialmente não reprodutoras das desigualdades socioeconômicas. Rev. Bras. Ensino Fís. vol.40 no.3 São Paulo 2018 Epub Jan 18, 2018 Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1806-11172018000300501&script=sci_abstract&tlng=pt

RIBEIRO, Carlos Antônio Costa. Desigualdade de Oportunidades no Brasil. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.

___________________________; CENEVIVA, Ricardo.; BRITO, Murilo M. Estratificação educacional entre jovens no Brasil: 1960 a 2010. In: ARRETCHE, M. (Org.) Trajetórias das desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos. São Paulo: Editora Unesp/CEM, 2015. p.79-108

SEN, Amartya. Desigualdade Reexaminada. Rio de Janeiro: Record, 1999.

SILVA, N. do V. Expansão escolar e estratificação educacional no Brasil. In. Origens e Destinos. SILVA, Nelson do V.; HASENBALG, Carlos (orgs). Rio de Janeiro: Topbooks, 2003.

SILVA, Nelson do V.; HASENBALG, C. Tendências da desigualdade Educacional no Brasil. Dados – Revista de Ciências Sociais. Vol. 43, nº 3, 2000.

SCHWARTZMAN, Simon. O Viés Acadêmico na Educação Brasileira. In. Brasil: nova agenda social. SCHWARTZMAN, Simon e BACHA, Edmar. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

SCHUTZ, A. Fenomenologia e relações sociais: textos escolhidos. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

VIGANO, Esdras, MATTOS, Cristiano. O desempenho de estudantes no Enem 2010 em diferentes regiões brasileiras. Rev. Bras. Estud. Pedagog. [online]. 2013, vol.94, n.237, pp.417-438. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2176-66812013000200005&script=sci_abstract&tlng=pt

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

da Silva, A. P., & Rosistolato, R. (2022). PARTICIPAÇÃO NO ENEM: DESIGUALDADES NO CONTEXTO DAS ESCOLAS PÚBLICAS NO RIO DE JANEIRO. Revista Brasileira De Política E Administração Da Educação, 37(3), 1506–1532. https://doi.org/10.21573/vol37n32021.111559