Os novos e velhos contextos de ação coletiva em educação: Elementos de reflexão sobre a complexidade das políticas educativas e da liderança educacional

Claudia Neves

Resumo


Neste artigo pretendemos demostrar como o processo de construção das políticas educativas se reveste de uma multiplicidade de atores que atuam em níveis e contextos diversos atribuindo diversos significados às políticas. Analisar a complexidade dos processos políticos e relacioná-los com as interações que caracterizam as lideranças educacionais é um desafio interessante que exige que se pense em novos métodos de recolha e análise de dados. Com base na teoria da complexidade, lançamos novas pistas para a investigação sobre as políticas educativas e as lideranças educacionais. 

Palavras-chave


Políticas Educativas; Regulação Educacional; Liderança Educacional; Complexidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ABDIAN, G. Z; ANDRADE, É.; PARRO, A. L. C. Sentidos de política e/de gestão nas pesquisas sobre a escola. Educ. Pesqui., São Paulo , v. 43, n. 3, p. 727-742, Sept. 2017 . Available from . access on 04 Mar. 2020. Epub Mar 27, 2017. https://doi.org/10.1590/s1517-9702201702152782.

AFONSO, A. J. (2003). Estado, Globalização e Políticas Educacionais: Elementos para uma agenda de investigação. Revista Brasileira de Educação, 22, 35-46.

ALMEIDA, B. & BRANDÃO, C. (2019). Liderança e desafios. O medo e o comportamento exploratório no processo de transição para uma posição de liderança. In Atas CIAIQ2019 - Investigação Qualitativa em Ciências Sociais. Vol. 3 (2019). https://proceedings.ciaiq.org/index.php/CIAIQ2019/article/view/2304/2348

ANTUNES, F. (2006). Governação e Espaço Europeu de Educação: Regulação da educação e visões para o projecto "Europa". Revista Crítica de Cências Sociais(75), 63-93.

BALL, S. (2001). Directrizes Políticas Globais e relações Políticas Locais em Educação. Cirrículo sem fronteiras, 1, 99-116.

BALL, S. (2006). Education policy and social class (Vol. Routledge). London and New York.

BARROSO, J. (2006). O Estado e a Educação: a Regulação transnacional, a regulação nacional e a regulação local. In A regulação das políticas públicas de educação. Espaços, dinâmicas e actores. Lisboa: Educa.

CALDWELL, C., Bischoff, S.J. & Karri, R. The Four Umpires: A Paradigm for Ethical Leadership. Journal of Business Ethics 36, 153–163 (2002). https://doi.org/10.1023/A:1014230002724

COSTA, J. A., FIGUEIREDO, S., & CASTANHEIRA, P. (2013). Liderança Educacional em Portugal: metanálise sobre produção científica. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, 13.(1) (PDF) Líderes escolares e qualidade educativa: será que a liderança faz a diferença?. https://www.researchgate.net/publication/269704764_Lideres_escolares_e_qualidade_educativa_sera_que_a_lideranca_faz_a_diferenca[accessed Mar 04 2020].

DAVIS, B. W., GOODEN, M. A., & MICHEAUX, D. J. (2015). Color-Blind Leadership: A Critical Race Theory Analysis of the ISLLC and ELCC Standards. Educational Administration Quarterly, 51(3), 335–371. https://doi.org/10.1177/0013161X15587092

DENECKER, C. (2019). School Principals’ Work Stress in an Era of New Education Governance. Swiss Journal of Sociology. 45 (3), 2019, 447-466.

DIANOVA, V., ARTAMOSHKINA, L., & NOGOVITSYN, N. (2019). The Problem of Leadership in Modern Education. In Advances in Social Science, Education and Humanities Research, volume 386. 5th International Conference on Social, Economic, and Academic Leadership (ICSEALV 2019). Atlantis Press.

DORAY P. & MAROY, C. (2003). Les relations entre économie et éducation: vers de nouvelles régulations? Paris: L'Harmattan.

ESTÊVÃO, C. (2001). Gestão Educacional e Formação. In Gestão em Ação, 4 (2). Jul-Dez 2001.

FULLAN M. (1998). Leadership for the 21st Century: Breaking the Bonds of Dependency. Educational Leadership, 55 (7), 1-6. https://michaelfullan.ca/wp-content/uploads/2016/06/13396037970.pdf

FURTADO, B. A., KAROWSKY, P. A. M., E TÓPOLLI, M. H. (2015). Modelagem de Sistemas Complexos para as Políticas Públicas. Brasília, IPEA.

GURR, D. M., DRYSDALE, L., MULFORD, M. (2005). Successful principal leadership: Australian case studies. Journal of educational administration, 43 (6), 539-551.

HALLINGER, P. (2011). Leadership for learning: Lessons from 40 years of empirical research. Journal of Educational Administration. 49. 125-142. 10.1108/09578231111116699.

HANNAH, S. T.; AVOLIO, B.; LUTHANS, F.; AND HARMS, P. D., "Leadership efficacy: Review and future directions" (2008). Management Department Faculty Publications. 5. https://digitalcommons.unl.edu/managementfacpub/5

HARRIS, A. & JONES, M. (2017) Leading in context: putting international comparisons into perspective, School Leadership & Management, 37:5, 431-433, DOI: 10.1080/13632434.2017.1368864

IOANNIDOU, A. (2007). A Comparative Analysis of New Governance Instruments in the Transnational Educational Space: a shift to knowledge-based instruments? European Educational Research Journal, 6, 336-347.

LEITHWOOD, K. (1992). The move toward transformational leadership. Educational Leadership, 49 (5), 8-12.

LEITHWOOD, K., JANTZI, D, (2005). A Review of Transformational School Literature, Research 1996-2005. Montreal: AERA.

LICHENSTEIN, B. ET AL. (2006). Complexity leadership theory: An interactive perspective on leading in complex adaptive systems. Emergence: Complexity and Organization 8:4 (2006), pp. 2-12

MARCHAND, C. & HILPERT, J (2018). Design Considerations for Education Scholars Interested in Complex Systems Research. Complicity: An International Journal of Complexity and Education, v15 n1 p31-44 2018

MOUFFE, C. Globalização e Cidadania Democrática. Revista da Faculdade de Direito UFPR, Curitiba, PR, Brasil, dez. 2001. ISSN 2236-7284. Disponível em: . Acesso em: 04 mar. 2020. doi:http://dx.doi.org/10.5380/rfdufpr.v36i0.1779.

NEVES, C. (2005). Educação e desenvolvimento humano. Contributo para uma análise crítica e comparativa das políticas educativas à luz do paradigma da Aprendizagem ao Longo da Vida. Tese de Mestrado. ISCTE, Lisboa.

NIESCHE, R. (2013). Deconstructing Educational Leadership: Derrida and Lyotard. London: Rotledge.

NORTHOUSE, (2012). Leadership: Theory and Practice. 6th Edition, Thousand Oaks, CA: Sage.

NORTHOUSE, P.G. & LEE, M. (2019). Leadership case studies in education (2nd ed.) SAGE: Thousand Oaks, CA. Pages: 176: ISBN: 978-1-5443-3018-1

OZGA, J. & LINGARD B. (2007). Introduction: reading education policy and politics. In B. Lingard & J. Ozga (Eds.), The RoutledgeFalmer Reader in Education Policy and Politics. London and New York: Routledge.

RIVEROS, AUGUSTO & WEI, WEI. (2019). Standards and competency frameworks for school administrators: Global, comparative and critical perspectives. In Education Policy Analysis Archives. 27. 111. 10.14507/epaa.27.4988.

RIZVI, F., & LINGARD, B. (2010). Globalizing education policy. London, UK: Routledge

ROSE NGOZI AMANCHUKWU, R. N; STANLEY, G. R.; OLOLUBE, N. P. A Review of Leadership Theories, Principles and Styles and Their Relevance to Educational Management, Management, Vol. 5 No. 1, 2015, pp. 6-14. doi: 10.5923/j.mm.20150501.02.

SCOTT, H., CARR-CHELLMAN, D. J.. & HAMMES, L. (2019). "Profound Leadership and Adult Education: An integrative Review of the Literature," Adult Education Research Conference. https://newprairiepress.org/aerc/2019/papers/23

STEINER-KHAMSI, G. (2004). Blaizing a trail for policy theory and practice In G. Steiner-Khamsi (Ed.), The global politics of educational borrowing and lending (pp. 201-220). New York: Teachers College Press.

TEODORO, A. (2001). Organizações Internacionais e políticas educativas nacionais: a emergência de novas formas de regulação transnacional, ou uma globalização de baixa intensidade. In S. Stoer, L. Cortesão & J. A. Correia (Eds.), Transnacionalização da Educação. Da crise da educação à "educação" da crise. Porto: Edições Afrontamento.

TORRES, C. A. (1998). Democracy, education, and multiculturalism: Dilemmas of citizenship in a global world. Boston: Rowman & Littlefield Publishers, Inc.

TORRES, L. (2013). Liderança singular na escola plural: as culturas da escola perante o processo de avaliação externa. Revista Lusófona de Educação, 23, 51-76.




DOI: https://doi.org/10.21573/vol36n22020.100836

INDEXADORES

BBE – Bibliografia Brasileira de Educação (Brasília, MEC/INEP)
CLASE – Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades (México, UNAM)
DIADORIM - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras
DOAJ - Directory of Open Access Journals
DRJI - Directory of Research Journals Indexing (Maharashtra, India)
Edubase (SBU/UNICAMP)
LATINDEX - Sistema Regional de Información em Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal
Portal de Periódicos da Capes/MEC
Scielo Educ@ - Fundação Carlos Chagas-FCC, São Paulo/Brasil
Science Library Index - Meadow Springs, Mandurah State, Austrália
SUMÁRIOS.ORG - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Licença Creative Commons
Revista Brasileira de Política e Administração da Educação,
da Associação Brasileira de Política e Administração da Educação
está licenciada com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em http://seer.ufrgs.br/index.php/rbpae/index

ISSN versão impressa: 1678-166X
ISSN versão eletrônica: 2447-4193

Prefixo DOI: 10.21573