A CPLP COMO MECANISMO DE ATUAÇÃO DO BRASIL NO ATLÂNTICO SUL: A AMPLIAÇÃO DA COOPERAÇÃO, OS DESAFIOS E A POSSIBILIDADE DE LIDERANÇA

Kamilla Raquel Rizzi, Isabella Cruzichi

Resumo


Em seus 21 anos de existência, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) tem evoluído progressivamente de foro multilateral de concertação sócio-político-diplomática para um mecanismo geoestratégico focado no Atlântico Sul, ampliando sua atuação para outras áreas, como segurança e defesa regionais. Nesse sentido, o paper analisa esse amadurecimento do status da CPLP, abarcando mais funções e possibilidades de interação entre seus membros e outros Estados e organizações, problematizando como o Brasil tem se consagrado como liderança na instituição desde sua criação. São elencados os desafios atuais da Comunidade, como a disputa pela liderança entre Brasil e Portugal, a ampliação da cooperação e a entrada de novos Estados membros. Como questão geradora de pesquisa, compreende-se que essa liderança, embora concorrida com Portugal, tem consolidado o Atlântico Sul como área de atuação prioritária brasileira no século XXI. Metodologicamente, a pesquisa classifica-se, pelo objetivo, como descritivo-explicativa, por meio do método hipotético-dedutivo, a partir de uma abordagem qualitativa, analisando-se fontes primárias e secundárias.

 


Palavras-chave


CPLP; política externa brasileira; Atlântico Sul.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2448-3923.79143

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Estudos Africanos (RBEA)

e-ISSN 2448-3923; ISSN 2448-3907

Publicação do CEBRAFRICA/UFRGS