ESTRATÉGIAS DE RECONSTRUÇÃO DA COMUNIDADE NIGERIANA PÓS-GUERRA CIVIL NA IGBOLÂNDIA OCIDENTAL (ANIOMA), 1970-1991

Daniel Olisa Iweze, Uchenna Anyanwu

Resumo


A Guerra Civil Nigeriana causou muita devastação em Igbolândia como um todo e as necessidades mais urgentes da população eram alimentação, vestuário e abrigo. Para enfrentar esses desafios, o governo nigeriano, sob o general Gowon, introduziu o programa de reconstrução pós-guerra civil para reconstruir Igbolândia. A reconstrução de Igbolândia ocidental, (Anioma) no estado do meio-oeste foi realizada pelo governo do estado do meio-oeste sob o coronel Ogbemudia. Os esforços dos governos federal e estadual do Meio-Oeste na reabilitação e reconstrução da infraestrutura social e econômica danificada em Anioma foram inadequados e isso obrigou a população a embarcar em intervenções de autoajuda individuais e comunitárias. Este artigo explora as verdadeiras estratégias de autoajuda que o povo adotou e afirma que os programas de reconstrução foram tímidos e sutilmente empacotados para marginalizar e dominar o povo igbo ocidental nos aspectos econômicos e políticos do Estado do Meio-Oeste e da Nigéria. O argumento geral do artigo é que foi a resiliência valorizada do povo que foi fundamental na reconstrução de suas comunidades devastadas pela guerra.

Palavras-chave


Igbolândia Ocidental, Anioma. Comunidade, Pós-Guerra Civil, Estratégias de Reconstrução.

Texto completo:

PDF (English) PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2448-3923.104799

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Estudos Africanos (RBEA)

e-ISSN 2448-3923; ISSN 2448-3907

Publicação do CEBRAFRICA/UFRGS