A política do silêncio: arte e educação na poética do coletivo Política do Impossível

Pedro Caetano Eboli Nogueira

Resumo


O presente artigo se destina a pensar as articulações entre arte, política e educação no âmbito da ação Traga Sua Luz, realizada pelo coletivo Política do Impossível em 2008. A ação se destinava a questionar o processo de gentrificação que o governo movia no bairro da Luz, região central da cidade de São Paulo. Na performance coletiva e silenciosa, a ideia luz emerge como uma matéria de elaboração poética do coletivo, suscitando o desdobramento em múltiplos sentidos. Através dos subsídios teóricos de Roland Barthes e Jacques Rancière, elucidamos de que modo o coletivo articula uma educação e uma política do silêncio como suspensão do devir meramente comunicativo da linguagem.


Palavras-chave


ação artística; política da estética; arte e política; coletivos; educação

Texto completo:

ACESSO / ACCESS / ACCÈS

Referências


BARTHES, Roland. Novos ensaios críticos seguidos de O grau zero da escritura. São Paulo: Cultrix, 1974.

________________. O neutro. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

________________. Mitologias. Rio de Janeiro: Difel, 2003a.

________________. Aula. São Paulo: Cultrix, 2013.

________________. Como viver junto: simulações romanescas de alguns espaços cotidianos: cursos e seminários no Collège de France, 1976-1977. São Paulo (SP): Martins Fontes, 2013a.

________________. O império dos signos. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2016.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BIDOU-ZACHARIASEN, Catherine (org.). De volta à cidade: dos processos de gentrificação às políticas de “revitalização” dos centros urbanos. São Paulo: Annablume, 2006.

COLETIVO POLÍTICA DO IMPOSSÍVEL. Cidade luz: uma investigação no centro de São Paulo. São Paulo: Editora PI, 2008.

__________________________________. Continuidade Histórica e Produção Simbólica. São Paulo: Cinemateca Brasileira, 2008a

__________________________________. Cartografia Política da Ação Comum. São Paulo: Supervisão pedagógica da formação inicial do Programa Jovens Urbanos/Cenpec, 2007.

__________________________________. Cidade dos Cartógrafos. São Paulo: Oficina Cultural Oswald de Andrade, 2007a.

__________________________________. Jogo da Comunicação. Campinas: Núcleo de Artes Plásticas do Espaço cultural CPFL, 2007b.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 2009.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz & Terra, 2014.

_____________. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz & Terra, 2014a.

RANCIÈRE, Jacques. O Desentendimento: política e filosofia. São Paulo: Ed. 34, 1996.

_________________. “From politics to aesthetics?” In: Paragraph: The Journal of the Modern Critical Theory Group, Edimburgo, v. 28, n. 1, pp.13-25, 2005.

_________________. A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: Editora 34, 2009.

_________________. O Espectador emancipado. Lisboa: Orfeu, 2010.

_________________. O efeito de realidade e a política da ficção. Novos estudos - CEBRAP. V. 1, n.86, pp.75-80, 2010a.

_________________. “A Comunidade Estética”, In: Revista Poiésis, n. 17, p. 169-187, Jul. de 2011.

_________________. Aisthesis: Scenes from the Aesthetic Regime of Art. Nova Iorque: Verso, 2013.

_________________. Nas margens do político. Lisboa: KKYM, 2014.

_________________. O mestre ignorante: cinco lições sobre a emancipação intelectual. Belo Horizonte: Autêntica, 2018.

LEWIS, Tyson E. The Aesthetics of Education: Theatre, Curiosity, and Politics in the Work of Jacques Rancière and Paulo Freire. New York: Bloomsbury, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DA PRESENÇA - Brazilian Journal on Presence Studies - e-ISSN 2237-2660 - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil - http://www.seer.ufrgs.br/presenca

 

       

 

 

Crossref Similarity Check logo

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.