Corpo e Descolonialidade em Composição Poética Cênica

Autores

  • Marina Fazzio Simão (Universidade Federal da Integração Latino-Americana – Foz do Iguaçu/PR, Brasil) Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA, Foz do Iguaçu/PR, Brasil
  • Juliano Casimiro de Camargo Sampaio (Universidade Federal do Tocantins – UFT, Palmas/TO, Brasil ) Universidade Federal do Tocantins – UFT, Palmas/TO, Brasil

Palavras-chave:

Teatro. Descolonialidade. Corpo. Composição Poética Cênica. Prática Cênica.

Resumo

O texto se situa entre as artes, a antropologia e a filosofia e pretende responder à questão: o processo artístico pode ser entendido como meio de descolonialidade do corpo cotidiano? Metodologicamente, realiza-se revisão de literatura e faz-se uma análise de um processo artístico de que os autores participaram. Resulta da experiência que a proposta de Sampaio (2007) a respeito do corpo atenso para a cena pode ser um frutífero caminho para se chegar à descolonialidade do corpo cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Fazzio Simão (Universidade Federal da Integração Latino-Americana – Foz do Iguaçu/PR, Brasil), Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA, Foz do Iguaçu/PR, Brasil

Marina Fazzio Simão é mestra em Estudos Latino-Americanos (UNILA) e licenciada em teatro - Arte/Educação (UNISO). Atualmente integra o grupo de pesquisa A Atual Cena Latino-Americana para Além dos Grandes Eixos Geográficos coordenado pelo Prof. Dr. Fernando Faria. Trabalha como professora, atriz e diretora teatral na cidade de Foz do Iguaçu.

Juliano Casimiro de Camargo Sampaio (Universidade Federal do Tocantins – UFT, Palmas/TO, Brasil ), Universidade Federal do Tocantins – UFT, Palmas/TO, Brasil

Juliano Casimiro de Camargo Sampaio é professor adjunto doutor (Regime de dedicação exclusiva). É Pós-Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Pós-Doutor, Doutor e Mestre em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP) e Bacharel em Artes Cênicas (UNICAMP). Coordenador do Laboratório de Composição Poética Cênica, Narratividade e Construção de Conhecimento (CONAC), www.conac.net, e diretor do Eu-Outro Núcleo de Pesquisa Cênica. Atua como diretor teatral e de espetáculos de dança no Tocantins e no interior de São Paulo.

Referências

BOESCH, Ernest. Symbolic Action Theory and Cultural Psychology. Berlin – Heidelberg – Nova York: Springer, 1991.

BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo-SP: Companhia das Letras, 1992.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987.

GREINER, Christine. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. 1 ed. São Paulo: Annablume, 2005.

GREINER, Christine. O Corpo em Crise: Novas Pistas e o Curto-Circuito das Representações. São Paulo: Annablume, 2010.

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. Petrópolis-RJ: Vozes, 2009.

KATZ, Helena. Por uma teoria do corpomídia. In: GREINER, Christine. O corpo: pistas para estudos indisciplinares. 1 ed. São Paulo: Annablume, 2005, p. 125-134.

KATZ, Helena. O papel do corpo na transformação da política em biopolítica. In: GREINER, Christine (Org.). O corpo em crise: novas pistas e o curto-circuito das representações. São Paulo: Annablume, 2010. p. 121- 132.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O Olho e o Espírito. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O Visível e o Invisível. São Paulo: Perspectiva, 2012.

MIGNOLO, Walter. A colonialidade de cabo a rabo: o hemisfério ocidental no horizonte conceitual da modernidade In: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. CLACSO, Buenos Aires, p. 34-54, 2005.

MIGNOLO, Walter. Desobediência epistêmica: a opção descolonial e o significado de identidade em política. Cadernos de Letras da UFF – Dossiê: Literatura, língua e identidade, n. 34, p. 287-324, 2008.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina. In: La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas Latinoamericanas. Buenos Aires: CLACSO, p. 121-151, jul. de 2000.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, Eurocentrismo e América Latina. In: A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, p. 116 -142, 2005.

RIVERA CUSICANQUI, Silvia. Ch’ixinakax utxiwa: una reflexión sobre prácticas y discursos descolonizadores - 1a ed. - Buenos Aires : Tinta Limón, 2010.

SAMPAIO, Juliano Casimiro de Camargo. A constituição do ser(ator) entre a cotidianidade e as artes cênicas. Palmas-TO: EDUFT, 2017.

SIMÃO, Marina Fazzio & SAMPAIO, Juliano Casimiro de Camargo. O corpo nos processos de condução artístico-pedagógica: uma busca pelo corpo-em-interação. Expressão, v. 1 e 2, n. 1, p. 155-166, 2014.

WAGNER, Roy. A invenção da cultura. São Paulo: Cosac Naify, 2002.

WALLERSTEIN, Immanuel. El moderno sistema mundial: la agricultura capitalista y los origins de la economia-mundo europea em el siglo XVI. México: Siglo Veintiuno, 1979.

Publicado

2018-10-21

Como Citar

Simão (Universidade Federal da Integração Latino-Americana – Foz do Iguaçu/PR, Brasil), M. F., & Sampaio (Universidade Federal do Tocantins – UFT, Palmas/TO, Brasil ), J. C. de C. (2018). Corpo e Descolonialidade em Composição Poética Cênica. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 8(4), 665–690. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/78809

Edição

Seção

Poéticas e Pedagogias Decoloniais