Presença e Micropolítica do Sensível: Ouverture Alcina, um caso de composição pós-dramática

Autores

  • Margherita De Giorgi (Università di Bologna – Bolonha, Itália Université Paris 8 – Paris, França)

Palavras-chave:

Presença, Percepção, Política dos Afetos, Teatro Pós-Dramático, Teatro delle Albe

Resumo

A noção de presença provoca um intenso debate no campo das artes cênicas atuais. Este texto apresenta um panorama das teorias recentes e propõe uma abordagem ao estudo da presença sob o prisma das epistemologias das práticas do corpo e do gesto, bem como da noção de afeto (Massumi, 1995; 2015). A análise do espetáculo Ouverture Alcina, um solo da companhia italiana Teatro delle Albe, faz uma releitura da presença como restituição de um trabalho físico, performativo e composicional, um dispositivo de construção de um discurso político através da experiência perceptiva do espectador.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2017-09-21

Como Citar

De Giorgi (Università di Bologna – Bolonha, Itália Université Paris 8 – Paris, França), M. (2017). Presença e Micropolítica do Sensível: Ouverture Alcina, um caso de composição pós-dramática. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 7(3), 437–476. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/76458

Edição

Seção

Presença e seus Campos de Relações