Composição Instantânea: formação coreográfica do artista da dança e de seu corpo-realidade

Autores

  • Maíra Simões Claudino Santos (Universidade de Lisboa – Lisboa, Portugal) Universidade de Lisboa – Lisboa

Palavras-chave:

Hamilton, Composição Instantânea, Formação, Corpo-realidade, Dança

Resumo

O artigo se propõe a discutir a formação e a preparação do corpo-real do artista da dança, a partir das práticas corporais relacionadas com o trabalho de composição instantânea, segundo a concepção do coreógrafo britânico Julyen Hamilton. Para tanto, realizou-se um estudo de prática artística em que o campo privilegiado foi o próprio estúdio e workshops. Da análise dos dados, emergiram categorias como: qualidade de movimento, arenas reflexivas e presença. O estudo sugere maneiras de se trabalhar o corpo e a formação coreográfica, almejando construir um corpo autônomo, de modo que os exercícios se transformem em performances que fujam aos padrões normativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maíra Simões Claudino Santos (Universidade de Lisboa – Lisboa, Portugal), Universidade de Lisboa – Lisboa

Maíra Santos é bailarina, antropóloga e pesquisadora. Atualmente é doutoranda em Dança pela Faculdade da Motricidade Humana, Universidade de Lisboa (2012) sob orientação de Gonçalo M. Tavares e tutoria de Márcia Strazzacappa, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pertence ao quadro de pesquisadores do Laboratório de Estudos sobre Corpo, Arte e Educação (FE/Unicamp). É bolsista Capes Doutorado Pleno no Exterior.

Publicado

2017-12-26

Como Citar

Santos (Universidade de Lisboa – Lisboa, Portugal), M. S. C. (2017). Composição Instantânea: formação coreográfica do artista da dança e de seu corpo-realidade. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 8(1), 167–193. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/63624

Edição

Seção

Outros Temas