A Construção de Presença e a Cena Teatral Multimidiática: a hegemonia de uma presença imanente

Autores

  • Juarez Nunes PPGT-CEART/UDESC
  • Stephan Baumgartel (Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Florianópolis/SC, Brasil) PPGT-CEART/UDESC

Palavras-chave:

Presença Emanativa, Presença Imanente, Performatividade Teatral, Multimidialidade, Teatro Contemporâneo

Resumo

Neste ensaio, parte-se da compreensão de que a copresença de artistas e espectadores na cena contemporânea articula-se por meio de um foco na ficção e outro que privilegia a percepção e a interação concreta. Com base na discussão do problema da expressão em Deleuze/Espinosa e na crítica à produção de sentido em Gumbrecht, são designados dois modos de presença: presença emanativa e presença imanente, sendo que a última se torna hegemônica no teatro contemporâneo. Objetiva-se refletir como um dispositivo multimidiático, com as possibilidades de uma intermidialidade, impacta nesse jogo de imanência e transcendência. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juarez Nunes, PPGT-CEART/UDESC

Mestrando do Programa de Pòs-graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Stephan Baumgartel (Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Florianópolis/SC, Brasil), PPGT-CEART/UDESC

Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Teatro da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Publicado

2015-04-08

Como Citar

Nunes, J., & Baumgartel (Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, Florianópolis/SC, Brasil), S. (2015). A Construção de Presença e a Cena Teatral Multimidiática: a hegemonia de uma presença imanente. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 5(3), 640–661. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/47774

Edição

Seção

Outros Temas