Pesquisa em Performance: encontro, palavra e corpo

Aldo Victorio Filho, Filipe Espindola, Rodrigo Guéron, Sara Panamby (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro/RJ, Brasil)

Resumo


Este é um artigoencontro, um artigo-diálogo entre dois professores-pesquisadores e dois artistas dedicados à performance e que também têm a universidade como espaço de experimentação: SaraPanamby e Filipe Espindola. Neste encontro, tentamos traduzir em palavras os fetosensinamentos das experiências limites do casal. A pergunta sobre o que é a performance, e especificamente as experiências criadas pelos performers conduziram-nos a exemplos das dores e amarras que condicionam nossos corpos, violências biopolíticas em algumas das suas dimensões, mas também às forças, às dores de libertação e às delícias que podemos produzir para escapar à jaula afetiva e sensório-motora que nos coloniza. Descolonização dos corpos de toda a violência, mas também intercolonização que fez de todos nós outros ali: aprendizado que só pôde acontecer por uma certa violência, espanto e maravilhamento.


Palavras-chave


Performance; Palavra; Corpo; Sara Panamby; Filipe Espindola.

Texto completo:

ACESSO / ACCESS / ACCÈS

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DA PRESENÇA - Brazilian Journal on Presence Studies - e-ISSN 2237-2660 - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil - http://www.seer.ufrgs.br/presenca

 

       

 

 

Crossref Similarity Check logo

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.