A Precisão Psicofísica no Ato Total

Autores

  • Lidia Olinto Universidade Estadual de Campinas
  • Matteo Bonfitto (Universidade Estadual de Campinas - Campinas/SP, Brasil) Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Atuação, Precisão Cênica, Grotowski, Organicidade, Ato Total

Resumo

O Príncipe Constante, espetáculo dirigido por J. Grotowski e internacionalmente famoso no qual se destacou a atuação de R. Cieslak, apresenta muitas especificidades, dentre as quais algumas podem ser reunidas em torno da noção de precisão cênica. Através de uma análise genética, o objetivo deste artigo é examinar como nesse espetáculo, no qual foram articuladas duas técnicas de atuação distintas, há diferenças pontuais em relação à precisão cênica e à mobilização dos recursos psicofísicos dos atores. Assim, busca-se explicar, na medida do possível, por que somente o desempenho do protagonista teria sido denominado por Grotowski como um Ato Total.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lidia Olinto, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Artes Cênicas habilitação Teoria do Teatro pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), onde foi bolsista de iniciação científica (bolsas IC-UNIRIO e PIBIC) no projeto da Prof.Doutora Ana Maria de Bulhões-Carvalho Em sua Monografia final, dando continuidade ao subprojeto de pesquisa, obteve nota 10 com Louvor. Também colaborou em dois núcleos de pesquisa acadêmicos (Núcleo de Pesquisa do Ator e Núcleo Holo-Arte). Possui artigos publicados e já participou de congressos internacionais e nacionais, seminários, reuniões científicas, cursos de extensão e outros eventos acadêmicos. Possui 500 horas de estágio em produção cultural e atualmente faz mestrado no Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) com bolsa concedida pela CAPES, sob orientação do Prof. Doutor Matteo Bonfitto e co-orientação da Prof. Doutora Tatiana Motta-Lima. Em sua formação como atriz, estudou com: Briget Pannet (RADA, Londres), Benes Markes (Living Theater), Thomas Richards e outros colaboradores de Jerzy Grotowski, dentre outros mestres. Desde 2000, atua profissionalmente nas áreas de Teatro e Performance, exercendo as funções de: atuação, direção, produção e dramaturgia em processos colaborativos.

Matteo Bonfitto (Universidade Estadual de Campinas - Campinas/SP, Brasil), Universidade Estadual de Campinas

Cursou a Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo. Concluiu a graduação no DAMS - Departamento de Arte, Música e Espetáculo - Università degli Studi di Bologna - Itália (1992). É Mestre em Artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (2001), e Doutor (PhD) pela Royal Holloway University of London - Inglaterra (2006). Além do trabalho artístico no teatro profissional, apresentado no Brasil e no exterior, é Professor Livre-Docente do Departamento de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Campinas. Tem vasta experiência na área de Artes, sobretudo no que diz respeito aos processos de atuação do ator-performer. Publicou inúmeros artigos sobre esse tema, bem como os livros "O Ator Compositor" (Perspectiva, 2002), e "A Cinética do Invisível" (Perspectiva, 2009). Lançará em breve "Entre o Ator e o Performer", também pela Editora Perspectiva. Desenvolveu recentemente pesquisas junto ao The Graduate Center - CUNY, New York City (2010), e Freie Universität, Berlim (2012). É um dos fundadores do Performa Teatro - Núcleo de Pesquisa e Criação Cênica (www.performateatro.org)

Publicado

2013-09-24

Como Citar

Olinto, L., & Bonfitto (Universidade Estadual de Campinas - Campinas/SP, Brasil), M. (2013). A Precisão Psicofísica no Ato Total. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 3(3), 865–887. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/37268

Edição

Seção

Outros Temas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)