Artistic Actions in Education: the expanded scene in expanded scenery

Autores

Resumo

The text presents possibilities for performing artistic actions in formal education contexts, seeking to affirm the elementary school and the university as potent cultural and artistic spaces in society. These ideas are developed through the daily investigation of my artistic and teaching practices since 2009, as a contributor at the Coletivo Teatro Dodecafônico and a university teacher in the formation of theater teachers, focused on corporeality studies in the field of Education and artistic creation. Artistic practices of the expanded contemporary scene are the catalyst elements of the actions performed in these educational contexts and the reflection around the artistic practices seen as knowledge processes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulina Maria Caon, Universidade Federal de Uberlândia

Professora do Curso de Teatro da Universidade Federal de Uberlândia desde 2010. Graduação, Mestrado e Doutorado pelo Departamento de Artes Cênicas da ECA-USP. Colabora com o Coletivo Teatro Dodecafônico desde 2008.

Referências

ANDRÉ, Carminda Mendes. O Teatro Pós-Dramático na Escola. São Paulo: Ed. UNESP, 2011.

ARAÚJO, Antônio. A cena como processo de conhecimento. In: RAMOS, Luiz Fernando. Arte e Ciência: abismo de rosas. São Paulo: Abrace, 2012. P. 105-113.

ARAÚJO, Getúlio Góis de. All Star? Um estudo autoetnográfico sobre adolescentes, teatro e escola. 2013. Tese (Doutorado em Artes Cênicas) – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. São Paulo: Perspectiva, 1979.

BONATTO, Mônica Torres. Percursos entre arte contemporânea e processos de criação cênica na escola. In: REUNIÃO CIENTÍFICA DA ABRACE, 5, 2009, São Paulo. Anais... São Paulo, 2009.

BOURDIEU, Pierre ; PASSERON, Jean-Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Editora Francisco Alves, 1982.

CABALLERO, Ileana Diéguez. Cenários expandidos. (Re)presentações, teatralidades e performatividades. Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 15, p. 135-148, 2010.

CAON, Paulina Maria; ARAÚJO, Getúlio Góis de. Caminhar, desacelerar – uma experiência com audiotour e fotoperformance na escola. Urdimento – Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 01, n. 34, p. 224-235, 2019.

CARERI, Francesco. Walkscapes: o caminhar como prática estética. São Paulo: G. Gili, 2013.

CECCATO, Maria. O Teatro Vocacional e a Apropriação da Atitude Épica Dialética. São Paulo: Ed. Hucitec, 2010.

CITRO, Silvia. Cuerpos Significantes – travesías de una etnografía dialéctica. Buenos Aires: Biblos, 2009.

CSORDAS, Thomas J. Modos Somáticos de Atención. In: CITRO, Silvia (Coord.). Cuerpos Plurales. Antropología de y desde los cuerpos. Buenos Aires: Biblos, 2011a, p. 83-104.

CSORDAS, Thomas J. Embodiment: Agency, Sexual Difference, and Illness. In: MASCIA-LEES, Frances (Org.). A Companion to the Anthropology of the Body and Embodiment. Chichester, UK: John Wily and Sons, 2011b, p. 137-156.

DEBORD, Guy. Teoría de la deriva (1958). Internationale Situationniste, Madrid, Literatura Gris, v. I, 1999. Available in: <http://www.ugr.es/~silvia/documentos%20colgados/IDEA/teoria%20de%20la%20deriva.pdf>. Access in: 01 ago. 2014.

ESCUZA, César. Creadores creando comunidad. Tejedores de visiones y saberes. In: NOGUEIRA, Márcia Pompeo. Teatro na Comunidade: conexões através do Atlântico. Florianópolis: Ed. UDESC, 2013, p. 52-62.

FÉRAL, Josette. Por uma poética da performatividade: o teatro performativo. Revista Sala Preta, São Paulo, v. 08, p. 197-210, 2008.

FLASZEN, Ludwig; POLLASTRELLI, Carla (Org.). O Teatro de Jerzy Grotowski 1959-1969. São Paulo: Perspectiva; Pontedera, IT: Fondazione Pontedera Teatro, 2007.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir. Petrópolis: Vozes, 1994.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: Editora LTC, 1989.

INGOLD, Tim. Estar Vivo: ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2015.

JACQUES, Paola Berenstein. Elogio aos Errantes. Salvador: EDUFBA, 2014.

LEHMANN, Hans-Thies. Teatro Pós-Dramático. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003.

MAUSS, Marcel. Manual de Etnografia. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2006.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O Visível e o Invisível. São Paulo: Ed. Perspectiva, 2003.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O Olho e o Espírito: seguido de A linguagem indireta e as vozes do silêncio e A dúvida de Cézanne. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

OLIVEIRA, Ricardo Augusto Santos de. Labirinto do Minotauro: processo criativo de performance na escola com o tema do medo. 2015. 94 f. Dissertação (Mestrado em Artes) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.

PELBART, Peter Pál. Vida Capital – ensaios de biopolítica. São Paulo: Editora Iluminuras, 2003.

PUPO, Maria Lucia de Souza Barros. O lúdico e a construção do sentido. Revista Sala Preta, São Paulo, v. 01, p. 181-187, 2001.

QUILICI, Cassiano. O campo expandido: arte como ato filosófico. Revista Sala Preta, São Paulo, v. 14, n. 02, p. 12-21, 2014.

RACHEL, Denise Pereira. Adote o Artista não deixe ele virar professor: reflexões em torno do híbrido professor performer. São Paulo: Editora UNESP; Selo Cultura Acadêmica, 2015.

RANCIÈRE, Jacques. O Mestre-ignorante: cinco lições sobre emancipação intelectual. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

SANTOS, Milton. Elogio da Lentidão. Folha de São Paulo, São Paulo, 11 mar. 2001. Available in: <http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs1103200109.htm>. Access in: 02 jan. 2019.

SOARES, Carmela Corrêa. Pedagogia do Jogo Teatral – uma poética do efêmero. São Paulo: Hucitec, 2010.

TURNER, Victor. O Processo Ritual: estrutura e antiestrutura. Petrópolis: Ed. Vozes, 2013.

VELOSO, Verônica Gonçalves. Percorrer a cidade a pé: ações teatrais e performativas no contexto urbano. Tese de doutorado. São Paulo: USP, 2017.

Publicado

2020-03-11

Como Citar

Caon, P. M. (2020). Artistic Actions in Education: the expanded scene in expanded scenery. Revista Brasileira De Estudos Da Presença, 10(2), 01–19. Recuperado de https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/100385

Edição

Seção

Ação Cultural e Ação Artística