MERCADO IMOBILIÁRIO EM CIDADES MÉDIAS TRANSFORMAÇÕES INTRAURBANAS EM PASSO FUNDO E ERECHIM-RS

Rafael Kalinoski, Juçara Spinelli

Resumo


A incapacidade do sistema político-econômico em prover moradia para muitas famílias evidencia resultados de um processo de transformação da habitação de bem social para ativo financeiro. O déficit habitacional é um dos maiores problemas enfrentados pela população e um desafio da agenda política brasileira. Passo Fundo e Erechim, cidades médias localizadas no Rio Grande do Sul, não são exceções. O jogo de forças do mercado imobiliário apresenta envolvimento dos agentes de Estado, grupos sociais e, cada vez mais, do setor imobiliário. A reestruturação produtiva regional promove o crescimento urbano e a consequente valorização imobiliária. A análise dos dados (anúncios de classificados, questionários, entrevistas e mapeamentos) possibilitou compreender: como o mercado procede para a reproduzir seu capital e corroborar para as transformações intraurbanas; como a crescente precificação promove o acirramento das desigualdades, demarcado pelos que acumulam imóveis e os que não tem acesso à moradia; a replicação do modelo cento-periferia das áreas metropolitanas nas médias cidades, as quais passam a ser um dos principais lócus da sobreacumulação do capital, pois o mercado se ocupa mais de criar estratégias para atrair investidores do que para oferecer possibilidades de moradia.


Palavras-chave


Ofertas imobiliárias. Precificação. Desigualdades. Cidades médias.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.98608

Indexadores

 

Apoio