NARRATIVAS DAS PAISAGENS LACUSTRES DE PELOTAS/RS: POSSIBILIDADES AO ENSINO DO TURISMO PELA ABORDAGEM GEOGRÁFICA

Laura - Rudzewicz, Antonio Carlos Castrogiovanni

Resumo


O artigo trata da interação entre a paisagem e a água, pela interface entre a Geografia e o Turismo. O objetivo é refletir as narrativas dos sujeitos sobre as paisagens lacustres como proposta metodológica para o ensino do Turismo pela abordagem geográfica, tomando como área de estudo a porção da Laguna dos Patos no município de Pelotas, RS, Brasil. Ao buscar compreender as relações das sociedades com o espaço geográfico onde o componente hídrico é presente, surgem as questões: Como os sujeitos significam as suas experiências com as paisagens lacustres? De que forma as narrativas da paisagem podem auxiliar na compreensão sobre as práticas e os locais turísticos? A pesquisa tem abordagem qualitativa, fundamentada no Paradigma da Complexidade e nas correntes fenomenológicas da paisagem, tratando de valorizar o ponto de vista dos sujeitos e suas vivências no espaço geográfico. As informações foram coletadas por meio da entrevista-episódica, com representantes do setor público, privado e terceiro setor relacionados direta ou indiretamente com o turismo, bem como pesquisadores e usuários. Os procedimentos da análise global e da codificação temática subsidiaram a seleção de três elementos da natureza como chaves de interpretação da paisagem neste artigo, e a escolha dos fragmentos narrativos e fotografias que ilustram a discussão dos resultados. As narrativas da paisagem enquanto abordagem metodológica permitiu revelar as especificidades, diversidades e identidades das paisagens lacustres de Pelotas, assim como eluciar as complexidades inerentes ao turismo, a partir das práticas dos sujeitos, dos usos e das apropriações nesses locais, onde a função turística interage com outras funções do território.


Palavras-chave


Geografia; Turismo; Paisagem; Água; Narrativas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.97753

Indexadores


Apoio