AS ABORDAGENS DA GEOGRAFIA SOBRE OS POVOS INDÍGENAS NO BRASIL NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

Zaira Anislen Ferreira Moutinho, Deyvisson Felipe Batista Rocha

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar a produção da ciência geográfica a respeito da problemática dos povos indígenas no Brasil nos últimos 10 anos tendo como base às revistas mais bem avaliadas da área. Com este recorte, foram identificadas seis abordagens diferentes para a questão: a primeira linha reúne os estudos que tiveram como objeto de análise a manutenção, construção e retomada de territórios, tendo sido a identidade cultural apontada como elemento central para a resistência desses povos nessa linha de pesquisa. A segunda linha de pesquisa tem como foco o estudo da relação dos povos indígenas com a conservação da natureza, depreende-se dessas análises que os povos indígenas desempenham um papel central no processo de conservação da natureza no Brasil. A terceira abordagem aglutina os artigos que revelam as práticas espaciais dos povos indígenas, suas representações e organização dos seus territórios. O quarto eixo de pesquisa, analisa a expansão do capitalismo sobre os territórios indígenas, desmascara os grandes projetos de “desenvolvimento” ao revelar a expropriação da renda da terra e dos recursos naturais por parte de grandes grupos econômicos. A quinta linha de pesquisa relaciona o surgimento das cidades com o processo de aldeamento dos povos indígenas. A última abordagem, sexta linha, revela as estratégias espaciais de dominação dos povos indígenas no período colonial.


Palavras-chave


Povos indígenas. Pesquisas geográficas. Teoria da geografia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.96834

Indexadores

 

Apoio