A feira como lugar de memória: imagem, patrimônio e tradição na produção do espaço geográfico

Fernanda Ramos Lacerda, Geisa Flores Mendes

Resumo


A feira livre resiste no tempo contribuindo diariamente para o fazer da cidade no que diz respeito a produção do espaço. O presente trabalho nasceu de uma pesquisa, ainda em andamento, sobre a produção do espaço geográfico de Vitória da Conquista, situada no Sudoeste da Bahia, por meio da leitura de fotografias da feira do Ceasa na cidade e das memórias dos sujeitos sociais sobre esse espaço. O estudo tem possibilitado a compreensão de como os espaços da cidade vão se ressignificando à medida que se desenvolvem atividades culturais, econômicas e sociais, e como a feira reforça as tradições e as relações sociais, tornando-se forte como representação de lugar de memória e como patrimônio cultural material e imaterial da cidade.

Palavras-chave


Feira; Lugar; Memória social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.94099

Indexadores


Apoio