O ASSOCIATIVISMO RURAL COMO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO PARA A AGRICULTURA FAMILIAR

Acssuel de Sousa Lisboa, Fernanda Viana de Alcantara

Resumo


O objetivo do presente trabalho é discutir o papel do associativismo rural na articulação dos agricultores familiares para a busca de estratégias que garantam melhorias em suas condições de vida. Inicialmente, apresenta-se uma discussão relacionada à produção e dinâmica da agricultura familiar no Brasil ao longo do tempo. Em seguida, é refletido sobre a relação entre agricultura familiar e políticas públicas, em especial, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), enfatizando a importância do mesmo para essa categoria. Por fim, faz-se uma abordagem da questão do associativismo rural como prática significativa para viabilização da consciência dos direitos e deveres dos agricultores familiares e do suprimento das suas necessidades básicas que muitas vezes os são negados. Processo que influencia consideravelmente no processo de produção e reprodução da agricultura familiar. Destarte, para basilar a análise, entrelaçadas visões de autores como Schneider e Niederle (2010), Abramovay (1997), Junquera e Lima (2008), Mattei (2005), Abramovay e Veiga (1999), Vilella (2006), Ganança (2006), entre outros. 


Palavras-chave


Associativismo Rural; Agricultura Familiar; Políticas públicas; Pronaf.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.90807

Para Onde!? / ISSN 1982-0003  / DOI https://doi.org/10.22456/1982-0003

Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia - Instituto de Geociências - Universidade Federal do Rio Grande do Sul


Indexadores e Repositórios

Apoio