ARENIZAÇÃO: VISÃO E PRÁTICAS DOS TÉCNICOS E GESTORES NO SUDOESTE DO RIO GRANDE DO SUL

José Carlos Corrêa Ribeiro, Roberto Verdum

Resumo


Desde a década de 1970, a arenização e a silvicultura vêm ocupando as pautas das políticas ambientais referentes à região Sudoeste do Rio Grande do Sul, perpassando diversos segmentos da sociedade, entre comunidades locais de agricultores e pecuaristas, técnicos e políticos. O presente artigo tem por objetivo demonstrar algumas das visões dos técnicos e gestores locais em relação à arenização, bem como as práticas de conservação do solo preconizadas por eles. Para a obtenção dessas informações, foram realizadas entrevistas estruturadas com trinta e nove técnicos de quinze municípios: Alegrete, Manoel Viana, Maçambará, Quaraí, Rosário do Sul, Cacequi, Itaqui, Santiago, Unistalda, Jaguari, Santa Maria, Santana do Livramento, São Borja e Uruguaiana. Dentre os resultados da pesquisa, foi identificada a generalizada recomendação do plantio de arbóreas, como o eucalipto, e pastagens exóticas pelos técnicos e gestores locais.

Palavras chave: arenização – silvicultura – políticas ambientais – conservação do solo.


Palavras-chave


arenização – silvicultura – políticas ambientais – conservação do solo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-0003.49919

Para Onde!? / ISSN 1982-0003  / DOI https://doi.org/10.22456/1982-0003

Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia - Instituto de Geociências - Universidade Federal do Rio Grande do Sul


Indexadores e Repositórios

Apoio